PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Tite critica arbitragem e diz que pouco se fala quando Corinthians é prejudicado

Tite diz que não foi pênalti e pediu penalidade sobre Paulinho no 1º tempo - Marcelo de Jesus/UOL
Tite diz que não foi pênalti e pediu penalidade sobre Paulinho no 1º tempo Imagem: Marcelo de Jesus/UOL

Do UOL Esporte

Em São Paulo

16/10/2011 19h36

O técnico Tite não terminou a partida entre Cruzeiro x Corinthians no banco. Ele foi expulso por reclamar da marcação do pênalti, perdido por Montillo. O treinador criticou a maneira como o clube paulista é tratado em situações envolvendo a arbitragem. Se o time é beneficiado, cria-se um drama, diz Tite. Mas quando o Corinthians é prejudicado, pouco se comenta.

O discurso serviu para Tite externar seu descontentamento com o árbitro Pablo dos Santos Alves.

“Nesse jogo foi errado. É um absurdo. Não quero atrelar a situações passadas. Vira um Deus nos acuda quando se dá um lance a favor do Corinthians. Aí eu tenho que responder 20 perguntas, se tem apito amigo [quando Corinthians é supostamente favorecido]. É toda hora. Eu estou de saco cheio de responder isso aí. Mas quando é a meu favor... Então espera aí, deixa eu falar, pelo menos para equilibrar", cobrou o treinador.

Tite entendeu que Edenilson não cometeu pênalti em Élber. Ele também pediu um pênalti sobre Paulinho, no primeiro tempo. O Corinthians contesta a marcação de impedimento em Ramirez, marcado erradamente. O meio-campista sairia na frente do goleiro Fábio, no segundo tempo.

Em seu site oficial, o Corinthians destacou a vitória em Minas, frisando que os três pontos foram conquistados “apesar da arbitragem”.

"Eu tive a convicção [de que não foi pênalti]. Eu fiz o que 30 milhões de corintianos talvez fizessem. Chega, para, dá igual para os dois. Se é para um lado, o lance do Paulinho, mostra o lance do Paulinho lá. O Paulinho tira a bola e recebe pênalti", esbravejou.

Esporte