PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente do Bayern critica Barcelona por forçar saída de Dembélé

Do UOL, m São Paulo

19/08/2017 12h45

O presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness, usou palavras duras para classificar o assédio do Barcelona sobre o atacante Dembélé. O time espanhol está tentando tirar o jogador do maior rival do Bayern, o Borussia Dortmund.

"Se o Barcelona está por trás disso, então não tenho mais respeito pelo clube.”

Diferente do que acontece na Espanha e Brasil, na Alemanha não existe multa rescisória. Por este motivo, Dembélé está forçando a saída do Borussia e foi afastado do elenco. A equipe alemã informou que só aceita o negócio se o Barcelona pagar o montante que o clube deseja. O valor não foi revelado, mas fala-se em cifras superiores a 100 milhões de euros.

O presidente do Bayern foi solidário ao rival e ainda disse que se o Borussia receber uma quantia tão alta será o maior ganhando com a transação. A lógica de Uli Hoeness é que será possível reforçar o elenco.

“Se o Dortmund obter 130 milhões (de euros) ou mais, o Dortmund não é o perdedor porque eles poderão comprar vários Dembélés com este dinheiro”.

Futebol