PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Brasileiro da NFL pode ganhar anel de campeão, mesmo fora de time finalista

Cairo Santos, kicker do Los Angeles Rams - Dustin Bradford/Getty Images
Cairo Santos, kicker do Los Angeles Rams
Imagem: Dustin Bradford/Getty Images

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

02/02/2019 04h00

Doze chutes tentados, dez convertidos. Foram apenas duas aparições, enquanto Greg Zuerlein se recuperava de uma lesão. O tempo limitado e a dispensa com o retorno do titular, entretanto, não tiram de Cairo Santos a possibilidade de se consagrar o primeiro brasileiro campeão da história da NFL (National Football League) no domingo (3), quando Los Angeles Rams e New England Patriots disputam o Super Bowl no Mercedes-Benz Stadium, em Atlanta.

Dois fatores separam Cairo Santos do título. O primeiro (e mais óbvio) passa pela vitória dos Rams, franquia em que defendeu brevemente na temporada. Em seguida, o brasileiro depende da boa vontade da própria diretoria do time de Los Angeles, que ofereceria o cobiçado anel de campeão ao atleta hoje sob contrato com o Tampa Bay Buccaneers.

O esporte brasileiro viveu esta situação com Anderson Varejão na NBA. O Cleveland Cavaliers, equipe que o pivô mais defendeu na liga, ofereceu o anel de campeão da temporada 2016. Na época, contudo, o hoje jogador do Flamengo defendia o Golden State Warriors, justamente o rival superado por LeBron James e companhia naquela ocasião, e recusou a honraria.

Um ano depois veio o "sim" para Varejão. Dispensado pelos Warriors em fevereiro, no meio da temporada de 2017, o brasileiro recebeu uma ligação da franquia para receber a honraria de campeão da NBA. O Golden State realizou uma votação interna entre jogadores e comissão técnica e decidiu reconhecer a contribuição do pivô para a conquista.

"Este reconhecimento, esse carinho deles, me deixa orgulhoso e honrado. Vou aceitar este anel, que representa muito mais do que um título para mim, representa a nossa história juntos, todos os momentos que passei com eles. Gostaria de agradecer a todos: franquia, jogadores, técnicos, fãs e quem me acompanhou no dia a dia pelo carinho e pensamentos positivos", escreveu Varejão, em outubro de 2017.

Se os Warriors se convenceram e cederam o anel de campeão a Varejão, os Rams ainda não se manifestaram sobre a possibilidade de considerar Cairo Santos campeão da liga, em caso de vitória sobre a equipe comandada pelo quarterback Tom Brady, marido da modelo brasileiro Gisele Bündchen. 

Cairo Santos - Dustin Bradford/Getty Images - Dustin Bradford/Getty Images
Imagem: Dustin Bradford/Getty Images

Papel curto, mas decisivo

A participação de Cairo Santos na temporada pelos Rams terminou com a volta de Greg Zuerlein, já que dificilmente as franquias mantêm dois kickers dentro do mesmo elenco. Mesmo assim, o brasileiro conseguiu ser decisivo durante a campanha que levou os californianos ao Super Bowl.

Nos dois jogos em que Cairo atuou, os Rams venceram. Diante do Seattle Seahawks, o brasileiro acertou um field goal de 39 jardas na parte final do último período e assegurou a vitória por 33 a 31. Contra o Denver Broncos (23 a 20), também sustentou o bom aproveitamento.

Foram cinco de seis field goals certos e cinco de seis pontos extras (cobrados depois de um time anotar um touchdown) para o brasileiro, que, mesmo ligado aos Buccaneers até o próximo mês, pode receber o presente mais valioso da liga de futebol americano em caso de vitória dos Rams no domingo.

Esporte