PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Gallardo pode conquistar hoje no Monumental o título que lhe falta no River

 Marcelo Gallardo comemora conquista do River da Recopa de 2019 contra o Athletico Paranaense - Diego Haliasz/Getty Images
Marcelo Gallardo comemora conquista do River da Recopa de 2019 contra o Athletico Paranaense Imagem: Diego Haliasz/Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

25/11/2021 04h00

Euforia e loucura. A metade vermelha e branca de Buenos Aires conta os minutos para as 21h30 (de Brasília), hora do início do clássico do River Plate contra o Racing em um explosivo e superlotado Monumental de Núñez com mais de 80.000 pessoas. O Fox Sports vai transmitir ao vivo para o Brasil com narração de Luiz Carlos Largo e comentários de Renato Rodrigues.

A ansiedade se explica. Virtual campeão argentino nesta temporada, o River precisa de apenas um empate para selar a conquista com nada menos que três rodadas de antecedência. Tal possibilidade ocorre porque o Talleres de Córdoba, o vice-líder do campeonato, levou 5 a 2 do Gimnasia y Esgrima de La Plata anteontem (22) em um dos melhores jogos de todo o torneio.

O River x Racing deve marcar o primeiro título de liga local do técnico Marcelo Gallardo desde sua chegada ao River, em junho de 2014. A demora se explica. O clube sempre esteve envolvido em mais de uma competição e sem conseguir priorizar o Campeonato Argentino. Desta vez, a concorrência não pôde fazer nada para frear o clube de Núñez, que caiu na Libertadores da América ante o Atlético-MG, nas quartas de final, e na Copa Argentina, contra o Boca Juniors, nas oitavas de final depois de uma disputa por pênaltis.

Volta de veteranos é a novidade

Gallardo tem provado sua capacidade estratégica como poucas outras competições, e olha que sua lista de títulos é das mais longas (ver relação completa ao final do texto). Com 26 jogadores lesionados nas últimas 26 partidas, ele tem dois desfalques certos para esta noite com a sequência das recuperações do lateral-esquerdo Fabricio Angileri e do meio-campista Benjamín Rollheiser.

O time todo remendado terá o retorno de figuras históricas que estavam preenchendo o banco e agora se verão com chance de erguer o troféu e dar a volta olímpica justamente na partida decisiva. A primeira mudança de Gallardo será na lateral-esquerda, improvisando no setor o zagueiro David Martínez. O treinador ainda decide se vai escalar os "cascudos" Javier Pinola ou Jonatan Maidana para acompanhar o chileno Paulo Díaz na dupla de zaga.

millo - Divulgação River Plate - Divulgação River Plate
River Plate entra em campo para enfrentar o Platense pelo Campeonato Argentino
Imagem: Divulgação River Plate

Outra volta comemorada pela torcida é a Leonardo Ponzio, de 39 anos. Histórico capitão da equipe nas últimas temporadas e que estava esquecido na reserva, ele deve ser o substituto de Enzo Pérez, que sofreu uma luxação no cotovelo esquerdo e não joga mais neste Campeonato Argentino.

A provável formação do River nesta noite é a seguinte: Franco Armani; Robert Rojas, Paulo Díaz, Javier Pinola (Jonatan Maidana) e David Martínez; Santiago Simón, Enzo Fernández, Leonardo Ponzio e Agustín Palavecino; Braian Romero e Julián Álvarez.

O Racing que é comandado por Fernando Gago há um mês já coloca o trabalho do ex-volante em xeque. O time faz péssima campanha, ocupando a 15ª colocação no campeonato e perdendo três das últimas quatro partidas.

Os 12 títulos de Gallardo em 7 anos de River

  • Três Recopas Sul-Americanas (2015, 2016 e 2019)
  • Três Copas Argentinas (2016, 2017 e 2019)
  • Duas Libertadores da América (2015 e 2018)
  • Duas Supercopas Argentinas (2018 e 2021)
  • Uma Copa Sul-Americana (2014)
  • Uma Copa Suruga Bank (2015)