PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

5 motivos para ver hoje Talleres x River, 'decisão' do Campeonato Argentino

Julián Álvarez comemora gol do River Plate contra o San Lorenzo - Divulgação CARP
Julián Álvarez comemora gol do River Plate contra o San Lorenzo Imagem: Divulgação CARP
Conteúdo exclusivo para assinantes
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

21/10/2021 04h00

Quem gosta de futebol e procura o que fazer na noite de hoje (21) tem boas chances de se divertir com um jogo elétrico que é bem a cara do futebol argentino. O River Plate de Marcelo Gallardo visita o Talleres no Estádio Mario Kempes, em Córdoba, em 90 minutos decisivos para decidir quem será o campeão do país neste ano.

O River lidera o campeonato com 36 pontos e o Talleres vem em segundo, com 32, seguidos por Boca Juniors e Lanús, com 30. A rodada em disputa ainda é a 17ª de um total de 25, mas nenhum outro time demonstra fôlego para incomodar os dois ponteiros. Convencer os ansiosos argentinos de que ainda tem muito chão pela frente é tarefa inglória. Hoje é a decisão e punto.

O jogo será transmitido ao vivo para o Brasil pela ESPN Brasil e Star+, às 21h10 (de Brasília), com narração de Luiz Carlos Largo e comentários de Renato Rodrigues, que conversou com a coluna e deu sua opinião a respeito dos motivos que valem ficar de olho nesta noite. Confira:

Cacique x Napoleão

O Talleres x River reúne os dois técnicos que hoje são considerados os dois melhores do futebol argentino: o uruguaio Alexander "Cacique" Medina, pelo Talleres, e o "Napoleão" Marcelo Gallardo, firme depois de sete anos e meio no comando do River. "Tem sim tudo para ser sua despedida", opina Renato.

mune - Reprodução Olé - Reprodução Olé
Marcelo Gallardo abraça Cacique Medina, técnico do Talleres
Imagem: Reprodução Olé

Já publicamos até um especial sobre isso: só mesmo uma enorme surpresa fará que este Campeonato Argentino não seja, de fato, o "último tango" de Gallardo no comando do River. Ironias da vida: Medina foi atleta de Gallardo no Nacional do Uruguai há dez anos. E nos bastidores do River não são poucos os que consideram o Cacique como o substituto perfeito para o Napoleão.

Aranha Álvarez

Ninguém tem mais dúvida: o atacante Julián Álvarez é o grande nome deste River Plate. "E de todo o campeonato", pondera Renato. Os três gols do argentino no San Lorenzo no último domingo fizeram o seu valor de mercado disparar. Se sua multa rescisória era de 25 milhões de euros, hoje o River propõe uma renovação de contrato que beira os 40 milhões.

Técnico, forte, incansável com seus 21 anos. Muitos em Buenos Aires veem que ele será o titular da seleção na próxima Copa do Mundo no lugar de Lautaro Martínez. Uma visão mais racional indica que sim, ele pode brigar pelo posto ou ser um excelente reserva.

River camaleão...

O time de Gallardo mudou de cara muitas vezes nos últimos meses, mas agora parece ter realmente engrenado. "Começou mal e agora está bem depois de toda esta reestruturação com a saída do Borré, por exemplo", diz o comentarista da ESPN.

Tantas trocas só fazem o trabalho de Gallardo brilhar ainda mais. O time hoje em Córdoba deve ter: Armani, Rojas, Peña Biafore, Martínez e Angileri; Simón, Enzo Pérez, Zuculini e Enzo Fernández; Álvarez e Romero.

...e recordista

Este River vem de seis vitórias seguidas no Argentino. Ganhando hoje, iguala uma marca de 18 anos atrás, com Marcelo Pellegrini de técnico. Em 2003 foi a última vez que o River enfileirou sete triunfos no torneio local com um time que tinha D'Alessandro, Cavenaghi e Chori Domínguez.

Talleres em sua casa (ou melhor, oficina)

O time de Córdoba é especialmente forte em sua casa —a diretoria tentou ampliar a capacidade atual do estádio de 50% para 70% do público, mas não houve conversa. O que sim foi permitido é que a totalidade seja da torcida do Talleres. "É um time organizado e que faz uma campanha nos primeiros postos desde o início. Olho no Auzqui [ex-River] e no Valoyes", finaliza Rodrigues.

A escalação do Talleres nesta quarta deve ter: Herrera; Malatini (Komar), Tenaglia, Pérez e Díaz; Méndez e Villagra; Valoyes, Auzqui e Fértoli (Martino); Michael Santos.