PUBLICIDADE
Topo

Djokovid, Djokovírus e Novax: Nole vira piada após contágios no Adria Tour

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

23/06/2020 12h52

Após oito testes positivos para covid-19 entre tenistas e pessoas próximas que estiveram nos torneios do Adria Tour, Novak Djokovic, organizador do circuito de exibições pelos Bálcãs, saiu com a imagem mais do que chamuscada. O sérvio, que também testou positivo junto com sua esposa, Jelena, virou alvo de críticas e piadas na internet. Em vários tweets, seu sobrenome foi trocado por "Djokovid" ou "Djokovírus". Houve até quem trocasse a grafia de seu primeiro nome por "Novax" em referência à sua aversão por vacinas.

Djokovic também foi o "protagonista" da montagem acima, que brinca com a típica comemoração do número 1 do mundo, dizendo que o sérvio estaria espalhando o novo coronavírus pelos dois circuitos.

Nole também foi criticado até por tenistas polêmicos como o australiano Nick Kyrgios, que já foi punido mais de uma vez pela ATP, e o americano Tennys Sandgren, que já postou comentários racistas e homofóbicos no Twitter.

Kyrgios mandou orações aos tenistas infectados, mas disparou: "Não me mencionem em nada que já fiz que foi considerado tão 'irresponsável' ou classificado como 'burrice' - isso leva o prêmio", escreveu, postando um vídeo da festa dos jogadores após a etapa de Belgrado do Adria Tour. As imagens mostram atletas dançando sem camisa, sem máscara e sem preocupação alguma aparente com distanciamento social.

Sandgren, por sua vez, usou de ironia, escrevendo que "se Novak não contrair covid, vou começar a abençoar minha água com vibrações positivas". A alfinetada do americano era uma referência a uma live de Djokovic com Chervin Jafarieh, fundador de uma empresa que vende suplementos herbais que supostamente ajudam contra a depressão. No papo, Nole sugeriu que humanos podem mudar a estrutura molecular da água apenas com suas emoções. "Já vi pessoas que, por meio de transformação energética, por meio da força de orações, por meio da força da gratidão, conseguem transformar a comida mais tóxica ou a água mais poluída na água mais curativa."

Após saber do resultado positivo de Djokovic, Sandgren voltou a postar: "De qualquer modo, eu disse para a minha água que ela era muito linda."

O jornalista e chargista Renato Peters foi outro a registrar o momento da imagem de Djokovic, retratando o sérvio com sua raquete e o novo coronavírus. Ele não foi o único.

Djokovic e o Adria Tour

Novak Djokovic foi o organizador de um circuito de exibições pelos Bálcãs chamado Adria Tour. Alegando que as autoridades locais permitiam, o sérvio e seu irmão Djordje, diretor dos torneios, lotaram arquibancadas e não tomaram cuidados como uso de máscaras ou respeito às regras de distanciamento social. Além das partidas de tênis, os atletas participaram de jogos amistosos de basquete e futebol, kid's day (dia com atividades em quadra para crianças) e até a animada festa citada por Kyrgios.

No fim de semana do dia 12 de junho, houve a primeira etapa, em Belgrado, na Sérvia. No último domingo, porém, enquanto era disputada a etapa de Zadar, na Croácia, o búlgaro Grigor Dimitrov revelou ter contraído covid-19. A final do torneio de Zadar foi cancelada e, pouco depois, começaram a surgir as notícias de mais testes positivos. Na segunda-feira, Borna Coric e Viktor Troicki também divulgaram que estavam infectados. Também estão com covid-19 a esposa de Troicki - que está grávida - o técnico de Dimitrov, Christian Groh, e Marco Panichi, preparador físico de Djokovic.

Nesta terça, finalmente, Djokovic revelou que ele e sua esposa, Jelena, também testaram positivo. Pouco depois, a organização do Adria Tour avisou que as duas etapas restantes do circuito, Banja Luka e Sarajevo, ambas na Bósnia, não serão disputadas.

Mais tarde, Djokovic distribuiu um segundo comunicado, voltando a pedir desculpas. "Peço profundas desculpas por nosso torneio ter causado danos. Tudo que os organizadores e eu fizemos no último mês, fizemos com o coração puro e intenções sinceras. Acreditávamos que o torneio respeitava todos protocolos, e a saúde de nossa região parecia em boas condições para finalmente unir as pessoas por motivos filantrópicos. Estávamos errados e era cedo demais. Não posso expressar o quanto sinto muito por isso e por cada caso de infecção."