PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Posse de Bola


Por que Neymar não deveria ter feito o que fez

Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi

Dar continuidade, atualizar e incrementar o "Posse de Bola" com informações quentes e análises ao longo da semana -- com a chancela da dupla que criou o Podcast, trabalhou junta desde os primórdios no Notícias Populares, passando pela ESPN, e hoje tem um canal no Youtube.

03/02/2020 18h25

O debate em torno da última de Neymar tomou conta das redes sociais e, claro, foi destaque no episódio desta segunda-feira do podcast Posse de Bola. Em jogo contra o Montpellier, ele tentou uma lambreta em um adversário, foi advertido pelo árbitro, reagiu e acabou tomando cartão.

Muita gente, desta vez, saiu em defesa do jogador. Aqui, três posicionamentos ponderando que ele não deveria ter feito o que fez na partida. No podcast, você pode ver as opiniões também de Mauro Cezar Pereira e Juca Kfouri sobre o tema.

Arnaldo Ribeiro

Por que eu não considero Neymar "inocente"?

Porque ele carregava nesse jogo uma rivalidade recente com os rivais e assim "preparou" vários lances de efeito para provocá-los e humilhá-los, não só a lambreta, quando a partida já estava decidida.

Porque reclamou de forma acintosa e desrespeitosa do árbitro quando este o orientou, discretamente, a "maneirar" nas firulas - o amarelo foi por reclamação (!) e não por jogada de efeito.

Porque Neymar costuma agir desta forma (no Santos, Barcelona e agora PSG) em situações como essa. Não é "réu primário": A firula é a resposta à violência ou a violência é resposta à firula? E uma outra questão: O árbitro é adversário/inimigo ou é apenas o árbitro, o mediador?

Eduardo Tironi

Defendo o direito de o jogador fazer todo tipo de jogada de efeito, mesmo sabendo de uma tal "Lei" que impera dentro de campo entre os jogadores.

Meu ponto é outro. Neymar não deveria ter feito o que fez porque esta temporada é decisiva na carreira dele. Ele tem se mostrado focado, tem jogado muito e tem uma chance de apagar a péssima imagem que vem deixando desde o cai-cai da Copa de 2018. O PSG tem a maior chance da sua vida de fazer uma ótima campanha na Liga dos Campeões porque muitos dos rivais gigantes estão mal ou ainda tentando se acertar na temporada. Voltar às manchetes por conta de uma bobagem dessas é prejuízo para o próprio jogador. Sua revolta só atraiu a atenção de todos. A discussão voltou a ser o comportamento do jogador, mesmo que neste caso ele não seja "culpado".

Neymar tem sido muito maduro nesta temporada até aqui. Um pouco de sangue frio não faria mal a ele neste momento.

Stephane Darmani (jornalista francês)

Neymar abusou dos dribles nesse jogo. Abusou da falta de respeito ao adversário. Entrou para humilhar. E foi perseguido por faltas. Histórico da partida de ida, da rivalidade, pesou.

No lance, Neymar reclama da não marcação de uma falta. De longe, o árbitro pede para ele se acalmar ou maneirar. De longe...

Existe uma tentativa (pós-jogo) de Neymar e companheiros do PSG de levar o cartão pela questão do combate aos dribles (a imprensa brasileira comprou essa ideia). Mas se ele não tivesse chegado a 5cm da cara do árbitro reclamando, não teria levado o cartão.

Posse de Bola