Olhar Olímpico

Olhar Olímpico

Siga nas redes
Opinião

Newsletter: O caminho da seleção masculina de basquete até Paris

Esta é parte da versão online da newsletter Olhar Olímpico enviada hoje (28). A newsletter completa traz ainda informações sobre o processo de fusão das confederações de skate e patinação, vôlei de praia, Ministério do Esporte e mais. Quer receber antes o pacote completo, com a coluna principal e mais informações, no seu e-mail, na semana que vem? Clique aqui e se inscreva na newsletter. Para conhecer outros boletins exclusivos, assine o UOL.

****

O basquete masculino do Brasil tem um caminho duro, porém acessível, para chegar a Paris. O sorteio dos Pré-Olímpicos aconteceu ontem (27), e a seleção brasileira terá a chance de uma revanche contra a Letônia, na casa deles.

Quinta colocada na Copa do Mundo deste ano, passando pela seleção verde-amarela, a Letônia é, sem dúvida, favorita, mas, qualquer que fosse o sorteio, o Brasil entraria no máximo como segunda força. São quatro vagas em jogo, e ainda estão na disputa Espanha, Itália, Lituânia e Grécia, entre outros.

Só pedreira

Muito pior teria sido cair na chave de San Juan, onde Porto Rico vai enfrentar Itália e Lituânia. Ou ir a Valência para pegar a Espanha. Jogar diante da fanática torcida grega contra o astro Giannis Antetokounmpo também não é muito recomendável.

Os Pré-Olímpicos vão acontecer pouco antes das Olimpíadas, após a temporada de clubes. O Brasil primeiro enfrenta Camarões (que não terá Joel Embiid, astro da NBA que nasceu lá, mas agora escolheu jogar pelos EUA) e Montenegro, um time de terceiro escalão da Europa.

Passando, pega, na semifinal, o primeiro ou segundo de um grupo que terá Geórgia, Filipinas e Letônia. A tendência é que o duelo contra os donos da casa seja na final, valendo vaga olímpica.

Motivos para otimismo

No Mundial, há menos de três meses, o confronto foi vencido pela Letônia, por 104 a 84. Mas a tendência é o Brasil chegar bem mais forte: Yago agora é jogador de time grande de Euroliga (está indo bem pelo Estrela Vermelha), Bruno Caboclo também (começou com tudo pelo Partizan), Georginho está ganhando experiência na Alemanha, e Gui Santos estreou na NBA.

Continua após a publicidade

Lucas Mariano volta de suspensão por doping em fevereiro (estaria fechado com o Flamengo) e Raulzinho, que se machucou na estreia do Mundial, deverá estar recuperado. Além deles, Didi tem uma temporada inteira para recuperar a forma pelo Flamengo e Márcio e Lucas Dias são protagonistas do Franca, em plena evolução.

A base da seleção é forte, e vai ficar ainda mais até o Pré-Olímpico.

****

LEIA MAIS NA NEWSLETTER

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes