PUBLICIDADE
Topo

Na Grade do MMA

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Polêmica envolvendo Masvidal com sua esposa favorece Michel Pereira no UFC

O lutador Michel Pereira comemora a vitória sobre Zelim Imadaev - Reprodução/Facebook/UFC
O lutador Michel Pereira comemora a vitória sobre Zelim Imadaev Imagem: Reprodução/Facebook/UFC
Diego Ribas

Jornalista que cobre MMA há mais de uma década, sócio da Ag Fight e fã de esportes de combate. Morando em Las Vegas desde 2014, segue de perto os bastidores do UFC.

Colunista do UOL

25/05/2022 04h00

Falem bem ou falem mal, mas falem de mim. Essa máxima faz cada vez mais parte do cenário atual do mundo do MMA. Afinal, cada comentário, engajamento em rede social ou link criado a partir de uma declaração de algum atleta aumenta sua relevância e, assim, aumenta o seu poder de barganha em possíveis negociações. Dito isso, podemos analisar o recente caso envolvendo o lutador brasileiro do UFC Michel Pereira.

Logo após sua última luta no octógono, quando venceu por decisão dos jurados o argentino Santiago Ponzinibbio no sábado (21), Michel se apressou em desafiar dois atletas: Nate Diaz e Jorge Masvidal. O primeiro nome citado teria sido apontado pelo brasileiro como um rival dono de um estilo de luta empolgante que, assim como ele, seria capaz de proporcionar um belo show no cage, com direito a tapas desferidos pelos dois lados. Já o segundo desafiado, porém, envolveu uma justificativa pessoal.

Em todas as entrevistas que deu após sua luta, inclusive para este colunista em Las Vegas, Michel acusou Masvidal de mandar um emoji para sua esposa em uma mensagem privada no Instagram. A atitude controversa do americano o teria deixado irritado e pronto para chamá-lo para o desafio. No dia seguinte, o ex-desafiante ao cinturão do UFC veio a público questionar a motivação do brasileiro ao divulgar um print que mostra que a esposa de Michel teria mandado duas mensagens anteriores antes que ele enviasse a figura das duas mãos em 'sinal de amém'.

Pronto, foi o que bastou para a polêmica dominar o noticiário do esporte por ao menos 24 horas. Rapidamente, fãs se apressaram em comprar uma das versões e criticar/ defender o lutador que estaria "certo" nessa confusão toda. O tema se tornou popular, o pano de fundo para que a rivalidade se tornasse interessante comercialmente foi criado e as palavras de Michel, finalmente, tiveram alcance no mercado americano. Para completar, nesta terça-feira ele estreou no ranking ocupando a 14ª colocação entre os meio-médios após anotar sua quinta vitória seguida no evento.

Se a luta de fato acontecerá, é difícil prever. No atual momento, ela segue distante, uma vez que Masvidal é um dos atletas que mais vende no UFC. A título de comparação, o americano liderou quatro cards de pay-per-views em suas quatro últimas apresentações no evento, enquanto o 'Paraense Voador' fez parte de apenas um card principal deste tipo de show. Mas embora o objetivo esteja longe, um passo importante já foi dado: Michel foi notado. E no mundo do UFC, se você não for visto, você será esquecido.