PUBLICIDADE
Topo

Na Grade do MMA

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Michel Pereira aprendeu a aliar o estilo showman com estratégia no UFC

Michel Pereira atinge um golpe em Santiago Ponzinibbio no UFC Vegas - Chris Unger/Zuffa LLC/Getty
Michel Pereira atinge um golpe em Santiago Ponzinibbio no UFC Vegas Imagem: Chris Unger/Zuffa LLC/Getty
Diego Ribas

Jornalista que cobre MMA há mais de uma década, sócio da Ag Fight e fã de esportes de combate. Morando em Las Vegas desde 2014, segue de perto os bastidores do UFC.

Colunista do UOL

21/05/2022 23h07

Michel Pereira rapidamente ganhou o apelido de 'Paraense Voador'. Seu estilo único e acrobático no octógono, imortalizado por saltos mortais aplicados durante o combate, ganhou o carinho dos fãs e milhões de views nas redes sociais. No entanto, o uso de tais 'manobras', por vezes pouco efetivas no combate, também demandam de muita energia e levantaram o questionamento sobre erros estratégicos do atleta. Agora, com oito lutas no UFC, as dúvidas ficaram para trás.

Neste sábado (21), Michel anotou sua quinta vitória seguida no UFC e mostrou mais um passo em sua constante evolução quanto ao 'QI de luta', termo usado sobre as decisões tomadas pelos atletas durante o confronto. Deixando o desperdício de energia de lado, o atleta utilizou sua natural aptidão física para explodir nos momentos certos, sem abandonar, porém, o estilo agressivo que tanto cativa os fãs. Como resultado, três assaltos de intensa troca de golpes em pé contra Santiago Ponzinibbio roubaram a cena no card realizado em Las Vegas (EUA).

Ao final, a vitória por decisão dividida significa um marco na carreira do atleta paraense de 28 anos - com cinco vitórias seguidas, Michel finalmente teve seu teste de fogo na organização. Depois de pedir repetidas vezes por um rival ranqueado e por um oponente que não fugisse da troca de golpes em pé, ele teve ambos pedidos atendidos de uma vez só. Veterano, experiente e com afiado boxe, Santiago entregou tudo o que tinha e exigiu de Michel muito mais tecnicamente do que ele já pôde mostrar.

Atual número 14 do ranking dos meio-médios (77 kg) do evento, o argentino deve perder a posição na lista, enquanto Michel deve, no mínimo, 'roubar' seu posto. A boa fase do atleta é clara e quem ganha são os fãs, que podem contar com o jovem lutador para novos shows no octógono.

Ciente do momento que atravessa, Michel desafiou em alto e bom som (e em inglês) Jorge Masvidal e Nate Diaz, dois dos atletas mais famosos e 'vendáveis' da organização. Se a recompensa será imediata, ainda não sabemos, mas o mérito de se de tornar um dos atletas mais empolgantes do UFC já foi conquistado.