Milly Lacombe

Milly Lacombe

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Em vídeo constrangedor, presidente santista aprofunda o vexame

O presidente santista Andres Rueda, que esteve calado desde a queda de seu time, resolveu falar. Em um curto e vexatório vídeo ele lê roboticamente palavras talvez escritas pelo departamento de marketing reunido com o jurídico e com assessores de imprensa.

Letras formam palavras, palavras formam frases, frases formam ideias: assim filosofou Paulo Autuori ao assumir o Cruzeiro de Ronaldo há algumas semanas. Seria prudente que alguém avisasse a Autuori que nem sempre é assim. Não foi quando ele proclamou essa maravilha aleatória e não foi quando Rueda leu seu depoimento vazio.

O vexame do vídeo começa com a leitura automatizada.

Os olhos do presidente buscam em algum teleprompter a sua frente as tais letras que formam palavras ainda que nenhuma ideia esteja saindo de sua boca. Ele pede, sem uma migalha de vida correndo nas veias, desculpas pela queda. Ele pede que as eleições que vão ser realizadas nesse sábado ocorram em paz e pede que seja escolhido um novo mandatário que mude as coisas.

O vídeo, que vocês podem ver abaixo, é desprovido de qualquer sinal de emoção.

Não era hora desse papelão. Era hora de falar com o coração, de improviso, sem ler, sem ensaiar, sem se submeter ao marketing, aos fazedores de notas de repúdio, aos gerenciadores das crises. Era o mínimo que a torcida merecia: um tico de verdade e paixão na saída.

Não teve nada disso. Teve mais vergonha, mais constrangimento, mais distanciamento, mais nota escrita por quem acha que futebol é um negócio e que clubes são empresas.

Que o novo presidente faça justiça ao peso dessa camisa.

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes