PUBLICIDADE
Topo

Marília Ruiz

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Marília Ruiz: Enfim a final da Libertadores

Troféu da Copa Libertadores da América em Montevidéu para a final da edição de 2021 - Divulgação/Conmebol
Troféu da Copa Libertadores da América em Montevidéu para a final da edição de 2021 Imagem: Divulgação/Conmebol
Marília Ruiz

Tenho 20 anos de jornalismo esportivo: 5 Copas do Mundo, 4 Olimpíadas, muitos Brasileiros, alguns Mundiais e várias Copinhas. Neste blog seguirei fazendo isso: escrevendo sobre futebol. Sem frescura. Sem mimimi. Para versões oficiais dos clubes e atletas, recomendo procurar as assessorias de imprensa.

24/11/2021 10h16

Vocês da imprensa tanto falaram que conseguiram embutir na cabeça de muitos torcedores que o Santo Graal do futebol é uma vaga na Libertadores.

Passa-se o ano falando do G4, da vaga, das cotas por causa da vaga, do patrocínio por causa da vaga, da visibilidade por causa da vaga... A vaga, a vaga, a vaga na Libertadores.

As escolhas de Flamengo e Palmeiras nas últimas semanas para se preservarem para a final da Libertadores deveriam ser aplaudidas e reverenciadas sem nenhum mimimi. Tudo que se quer, tudo que importa é a bendita Libertadores, não???

Mas nunca estamos felizes e por isso estamos aqui a falar (mal) do plano infalível de Abel Ferreira e das escolhas de Renato Gaúcho, "supergaúcho" contra o Grêmio.

Os 50 dias que separaram as semifinais da Libertadores da grande final não ajudaram nenhum dos dois times. Ambos saíram muito mais favoritos (favor entender o que está escrito) das semifinais do que são hoje. Contusões, vizinhos, erros em escalações, derrotas em clássicos...

Tudo isso enquanto todo mundo sabia e segue sabendo que o Atlético será campeão Brasileiro-21.

Que venha a final da Libertadores. O resto agora é só o resto... e só.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL