PUBLICIDADE
Topo

Futebol desdenha de protocolo que inventou para si e desrespeita sociedade

Marília Ruiz

Tenho 20 anos de jornalismo esportivo: 5 Copas do Mundo, 4 Olimpíadas, muitos Brasileiros, alguns Mundiais e várias Copinhas. Neste blog seguirei fazendo isso: escrevendo sobre futebol. Sem frescura. Sem mimimi. Para versões oficiais dos clubes e atletas, recomendo procurar as assessorias de imprensa.

07/08/2020 08h30

Você leu essa manchete em vários portais hoje: "Famílias dormem dentro de carro em fila para conseguir fazer teste gratuito de Covid-19 em SP". Como eram apenas 200 testes, a maioria voltou para casa sem teste algum.

Pois é.

Leu também que o Corinthians não quis refazer testes porque está cumprindo o protocolo de confinamento e considera desnecessária e injusto com o elenco que esse ônus lhes seja cobrado (está na nota oficial do clube).

Leu ainda que o Palmeiras achou alternativa melhor (para si) e resolveu que o protocolo era "opcional".

Por fim, bom leitor que é, já deve saber que, depois de fazer os testes ontem em todo o elenco, o Palmeiras achou por bem receber membros da maior torcida organizada do clube para uma conversa tête-à-tête

com o elenco ontem depois do treino.

Pois é.

Não dá, né?

O desrespeito do futebol como o protocolo que eles inventaram para si mesmos para pular à frente de outras categorias é chocante, é uma afronta para todo mundo que está na fila por um teste gratuito, para todo mundo que não tem conversa tête-à-tête com amigos e familiares há meses, com as mais de 96 mil famílias enlutadas.

* Post publicado em 5 de agosto

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.