PUBLICIDADE
Topo

Fábio Seixas

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Hamilton perderá 10 posições no grid na Turquia

Lewis Hamilton durante o primeiro treino livre para o GP da Turquia, 16ª etapa do Mundial de F-1 - Mercedes
Lewis Hamilton durante o primeiro treino livre para o GP da Turquia, 16ª etapa do Mundial de F-1 Imagem: Mercedes
Conteúdo exclusivo para assinantes
Fábio Seixas

Fábio Seixas é jornalista com mestrado em Administração Esportiva e passagens por veículos como Folha de S.Paulo, SporTV e TV Globo. Cobriu mais de 170 GPs de F-1, esteve em duas temporadas da Indy e chegou a pilotar um Benetton em Paul Ricard. Voltou para os boxes rebocado.

Colunista do UOL

08/10/2021 07h20

Ou Hamilton mentiu ao chegar ao paddock na quinta-feira ou a Mercedes mudou de ideia. Fato é que o inglês trocou um dos principais itens da unidade de potência e cumprirá penalização no grid do GP da Turquia.

Segundo comunicado emitido pela FIA durante o primeiro treino livre em Istambul, Hamilton está usando um novo ICE, sigla dada ao motor a combustão. É o quarto na temporada, sendo que cada piloto tem direito a três unidades de cada componente ao longo do ano.

Com isso, perderá dez posições no grid de largada.

É uma decisão que tem efeitos na corrida e no campeonato.

Na Turquia, em condições normais de temperatura e pressão, implica que Hamilton deve ficar atrás de Verstappen. Escalará o pelotão, claro, provavelmente chegará ao pódio _lembremos o que Bottas fez em Monza_, mas lutar pela vitória com o holandês será complicado.

Ou seja, o holandês tem enormes chances de uma nova virada na tabela, de recuperar a ponta do Mundial no domingo.

Mas, pensando na disputa pelo título, pode ser uma boa notícia para Hamilton.

Embora os motores da F-1 sejam híbridos, o motor a combustão ainda é o componente mais sujeito a desgastes.

Existe uma chance de Hamilton não precisar trocar mais nenhum item até o fim do ano. Neste caso, as seis últimas etapas seriam de briga franca entre os duelistas pelo título, sem punições a cumprir.

lectt - Ferrari - Ferrari
Charles Leclerc, 3º colocado na abertura dos treinos
Imagem: Ferrari

Além de Hamilton, outro piloto trocou componentes da unidade de potência em Istambul: Sainz. No caso dele, foi o pacote completo. Assim, o espanhol largará do fundo do grid.

Na pista, com um asfalto muito mais aderente do que o do ano passado, Hamilton foi o mais veloz no primeiro treino livre. Estabeleceu o novo recorde do circuito, 1min24s178, que deve despencar ao longo do fim de semana.

O recorde anterior era antigo: 1min24s770, de Montoya, lá em 2005, na primeira visita da F-1 à Turquia.

Verstappen foi o segundo, a 0s425. Leclerc ficou em terceiro, a 0s476.

A segunda sessão de treinos livres acontece às 9h.