PUBLICIDADE
Topo

Fábio Seixas

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Pílulas do Dia Seguinte

Integrantes da equipe Mercedes vibram com a 97ª vitória de Hamilton na F-1, no GP de Portugal, 3ª etapa do Mundial - Clive Mason/Getty Images
Integrantes da equipe Mercedes vibram com a 97ª vitória de Hamilton na F-1, no GP de Portugal, 3ª etapa do Mundial Imagem: Clive Mason/Getty Images
Fábio Seixas

Fábio Seixas é jornalista com mestrado em Administração Esportiva e passagens por veículos como Folha de S.Paulo, SporTV e TV Globo. Cobriu mais de 170 GPs de F-1, esteve em duas temporadas da Indy e chegou a pilotar um Benetton em Paul Ricard. Voltou para os boxes rebocado.

Colunista do UOL

03/05/2021 11h14

Um problema num sensor colocou o motor de Bottas em "modo segurança", deixando-o indefeso diante de Verstappen. "Foi uma falta de sorte. Basicamente, o sensor indicava que a temperatura nos escapamentos estava muito elevada, o que ativou a proteção ao motor. Isso lhe custou 5 segundos. Tivemos que fazer uma mudança na configuração do sistema para que ele voltasse a ganhar ritmo", explicou Wolff, após a prova;

Pode ser. Mas isso aconteceu após o pit, na 36ª volta. Ou seja, não isenta Bottas do passão que levou por fora do companheiro, com o mesmo carro e os mesmos pneus, 16 voltas antes. Foi feio, vai pro currículo do finlandês;

max gp - Clive Mason/Getty Images - Clive Mason/Getty Images
Verstappen ultrapassa Hamilton na relargada
Imagem: Clive Mason/Getty Images

A Red Bull estava furiosa após a prova com a FIA, que deletou a melhor volta cravada por Verstappen no final da corrida alegando que ele ultrapassou os limites da pista na curva 14. "Até agora perdemos uma vitória, uma melhor volta e uma pole position", afirmou Marko, o todo-poderoso conselheiro da equipe austríaca. A melhor volta, ontem. A pole, no sábado, quando Verstappen extrapolou os limites da curva 4 no Q3. A vitória, no Bahrein, quando o próprio holandês, com receio de uma punição, devolveu a liderança para Hamilton;

Nas entrelinhas, a Red Bull insinua estar sendo perseguida pela FIA, que protegeria a Mercedes. Uma besteira. Verstappen claramente desrespeitou as regras nas três situações citadas por Marko. O problema é outro, como já escrevi aqui. Está exatamente nas regras. Já é hora de a F-1 deixar os tecnicismos de lado e seguir um velho lema do automobilismo: "If it's grey, it's OK!" Algo como "se é cinza, se é asfalto, tá valendo";

Ainda falando de Red Bull e de Marko _que, aliás, está a cada ano mais falastrão_, o austríaco informou que Verstappen não teve à disposição o último pacote de atualizações do RB16B. Só Pérez. Ou seja, o time ainda não confia totalmente nas novidades que preparou;

Alonso se desculpou com Mariana Becker após a corrida, disse que não conseguia ouvir as perguntas que ela fez no sábado, ao vivo, após sua eliminação no Q2. Ok, melhor que nada. Mas a experiência me diz que ele levou um pito da Renault;

ocon f1 - Dan Istitene/Getty Images - Dan Istitene/Getty Images
Ocon faz ultrapassagem sobre Gasly
Imagem: Dan Istitene/Getty Images

Falando em Alpine, Votei em Ocon como "piloto do dia" no GP de Portugal. "Ah, mas ele largou em sexto e terminou em sétimo", alguém pode argumentar. "Há beleza além da frieza dos números", eu responderia. O francês perdeu posições para Norris na largada, para Leclerc na relargada e para Gasly no pit. Mas depois ligou o modo furioso: passou Gasly e Sainz em duelos ferrenhos, de arrepiar. É a essa beleza que me refiro;

No sábado critiquei o desempenho de Ricciardo, eliminado da sessão classificatória logo no Q1. Ele mesmo não se perdoou, dizendo ainda estar "no escuro" com o acerto da McLaren para voltas rápidas. No GP, o australiano se recuperou com brilhantismo: largando em 16º, terminou em 9º. Entre todos os pilotos da F-1, Ricciardo é quem sustenta a maior sequência na zona de pontuação: são 14 etapas, desde o GP da Bélgica do ano passado;

E a Ferrari? Depois de colocar Leclerc em quarto e Sainz em quinto na corrida de Imola, o máximo que a escuderia conseguiu no Algarve foi um sexto lugar, com o monegasco. "Eu estava num ritmo bom até o pit stop, colocando pressão no Lando. Mas então parei nos boxes, e os pneus médios não tiveram um bom desempenho. Comecei a andar para trás", explicou Sainz, que saiu em quinto e terminou apenas em 11º;

Em suma: a Ferrari não pode deixar isso acontecer se quiser entrar na luta pelo terceiro lugar do Mundial. Hoje, após três GPs, a McLaren já começa a se consolidar nessa posição. A AlphaTauri, que começou o ano falando grosso, até agora é uma decepção. Em Portugal, marcou apenas 1 ponto, com o décimo lugar de Gasly, e é a sexta colocada no campeonato;

pato indy - IndyCar/Twitter - IndyCar/Twitter
Pato O'Ward comemora sua vitória no Texas
Imagem: IndyCar/Twitter

Um dos grandes baratos de 2021 no esporte a motor é a nova geração da Indy. Ontem, no Texas, o mexicano Pato O'Ward, de 21 anos, pilotou muito para conseguir sua primeira vitória na categoria. Foi, ainda, a primeira vitória da McLaren desde seu retorno à categoria. Com o resultado, o garoto terá a chance de testar um F-1 no final do ano, promessa feita pelo CEO da equipe, Zak Brown. Em 4 etapas até agora, foram 3 vitórias de jovens e promissores pilotos da Indy: Alex Palou, Colton Herta e, agora, O'Ward. A exceção, claro, coube a Scott Dixon, o eterno. Mas ele que se cuide. Essa nova turma dá gosto de ver...

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL