PUBLICIDADE
Topo

Diogo Silva

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Atletas vão cobrar ministro pela tramitação do Plano Nacional do Desporto

Representantes do Atletas pelo Brasil com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), em setembro - Atletas do Brasil
Representantes do Atletas pelo Brasil com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), em setembro Imagem: Atletas do Brasil
Conteúdo exclusivo para assinantes
Diogo Silva

Diogo Silva foi campeão mundial universitário, medalhista de ouro dos Jogos Pan-Americanos e participou dos Jogos Olímpicos de Atenas-2004 e Londres-2012 no taekwondo. Hoje, faz parte do grupo de rap Senzala Hi-Tech.

20/10/2021 04h00

Vinte dias depois de a comitiva de atletas olímpicos, representando a ONG Atletas pelo Brasil, ter visitado Brasília, o grupo retorna ao Congresso Nacional, nesta quarta-feira (20), às 15h. O objetivo é cobrar diretamente o ministro da Cidadania, João Roma, pela a lentidão do envio da proposta do Plano Nacional do Desporto para a Casa Civil.

Dessa vez, Flávio Canto, do judô, Diogo Silva, do taekwondo, Tiago Pereira, da natação, Clodoaldo Silva, da natação paralímpica, e Estevam Lopes, do remo paralimpico, ganharam o reforço da rainha do basquete Hortência. Daiane dos Santos, da ginastica, que participou da reunião ocorrida há 20 dias, não estará presente nesta quarta-feira.

Em audiência pública em maio, na Comissão de Esportes da Câmara dos Deputados, o ministro João Roma prometeu enviar PND (veja no vídeo abaixo) o mais rápido possível. E lá se vão cinco meses sem a proposta caminhar.

A reunião entre o Ministério da Cidadania e a Atletas pelo Brasil contará também com a presença do senador Romário, que esteve dialogando de forma remota com a comitiva de atletas.

A proposta do PND está parada na pasta da Cidadania, aguardando que João Roma a despache para Casa Civil. Depois, o projeto deve ser apreciado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, antes de ser enviado ao Congresso.

Com a extinção do Ministério do Esporte, pelo governo atual, as pautas esportivas ficaram embaixo do guarda-chuva da Cidadania, o que faz as demandas da área, que vai da iniciação esportiva ao alto rendimento, tramitem mais lentamente.

Com o foco de João Roma voltado para a aprovação de programas sociais, como o Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família, as demandas do esportes acabam ficando na fila.

A questão é que agora é o melhor momento para o esporte, a janela da oportunidade está se fechando novamente. O PND já está parado há 23 anos, sendo três anos no atual governo, que teve, nos dois primeiros anos, Onyx Lorenzoni chefiando o Ministério da Cidadania. Ele foi substituído por Roma em fevereiro deste ano.

Se a pauta não for enviada nos próximos dois meses será muito improvável que o PND tramite em 2022, ano em que as atenções se voltam para o período eleitoral.

Em abril de 2022, João Roma deve deixar o Ministério da Cidadania para se candidatar ao cargo de governador da Bahia. Caso não obtenha sucesso no envio do PND, a proposta voltara a estaca zero.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL