Topo

Basquete


Diesel: Shaquille O'Neal tem marca de DJ e toca em grandes festivais

Shaquille O
Shaquille O'Neal é conhecido como DJ Diesel nesta carreira musical
Imagem: Reprodução/Facebook

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

20/09/2018 04h00

Shaquille O’Neal é imparável. Dentro da quadra de basquete não há novidade na afirmação anterior. Um dos pivôs mais dominantes da história da NBA, o ex-jogador jamais se limitou a uma carreira apenas com a bola laranja. Ator nas horas vagas (lembram-se de Kazaam?) e comentarista na TV americana com a aposentadoria, o gigante de 2,16m agora se consolida cada vez mais como o DJ Diesel.

Há pelo menos quatro anos, um hobby se tornou coisa séria para o superpivô. Shaq esteve na TomorrowWorld, um dos grandes festivais de música eletrônica, e decidiu investir na própria carreira. Um ano depois, ele estava no mesmo evento, mas agora em cima do palco e como atração da festa.

"Comecei a tocar em 1988 quando vi o Terminator X em um show do Public Enemy. Eu fiquei vendo como ele tocava toda aquela música e assumiu o controle da multidão. Pensei comigo mesmo: ‘poderia fazer isso’. Aí comecei a discotecar no ensino médio e na faculdade. Voltei em 2014, quando a TomorrowWorld reacendeu essa chama em mim", contou à revista DJ Mag.

Quando a agenda não interfere no trabalho de comentarista, principalmente durante a off season da NBA, Shaquille O’Neal se concentra no ambiente da música.

Somente nos últimos meses, o ex-pivô se apresentou em grandes cidades americanas como Orlando, Las Vegas e Boston e ainda expandiu a própria marca.

Agora fora o carimbo de quem se apresentou na Tomorrowland, em edição ocorrida em 2016 na Bélgica, o gigante levou o nome artístico DJ Diesel para Pequim e Xangai, na China, onde milhares de pessoas prestigiaram os sets e as apresentações cheias de energia.

Estabelecido como um DJ internacional, o astro do basquete encara a carreira com profissionalismo comparável ao que demonstrava durante a trajetória no esporte. Shaq tem um site com uma rádio própria para divulgar os seus ‘mixes’.

A ShaqFu Radio reúne apresentações do ex-pivô e playlists minuciosamente montadas pelo antigo camisa 34 dos Lakers. Há, por exemplo, uma homenagem ao rapper 2Pac, morto há 22 anos. O tempo demandado na carreira faz O’Neal querer afastar o rótulo de ‘celebridade que ataca de DJ’.

"Apenas tento dar boa música, com o jeito que coloco meus mixes. Acho que pensam que sou apenas uma celebridade tocando, mas faço isso desde 1986. Isso é sobre se divertir e fazer um show para as pessoas”, assegurou DJ Diesel, em outra entrevista para a DJ Mag.

Resta menos de um mês para a temporada da NBA retornar, período em que Shaq deve ignorar o basquete para crescer (não em tamanho, claro) como um prestigiado DJ dos Estados Unidos.