Topo

Basquete


Bauru apela a 'jogadores de aluguel' em busca de título mundial

Fábio Aleixo

Do UOL, em São Paulo

24/09/2015 15h23

Para tentar repetir o feito do Flamengo em 2014 e conquistar o título da Copa Intercontinental de Basquete, o Bauru adotou uma tática semelhante a do Cruzeiro quando enfrentou o Borussia Dortmund no Japão em 1997, na decisão do Mundial Interclubes de Futebol: trouxe jogadores de aluguel para enfrentar o Real Madrid neste fim de semana no Ginásio do Ibirapuera. As partidas serão às 21h desta sexta-feira e às 12h do domingo.

O pivô Rafael Mineiro é atleta de Limeira e fez apenas na quinta-feira seu primeiro treino com bola com os demais atletas. O ala Gui Deodato é jogador de Rio Claro e entrará em quadra ainda nesta noite para os playoffs do Campeonato Paulista contra Rio Claro. Só se apresenta nesta sexta-feira, menos de 12 horas antes da primeira partida.
 
"Quando perdemos o Murilo (por causa de um problema no olho) fomos atrás do Rafael. Foi um pedido dos jogadores. Já o Gui é uma espécie de recompensa, pois fez parte do nosso time na última temporada inteira, foi criado lá. Já havíamos combinado", explicou Vitor Jacob, diretor do Bauru.
 
"Estamos representando o Brasil e queremos fazer um bom papel, temos uma grande responsabilidade, Acho uma coisa normal. O Real Madrid tem um grande elenco e esta é uma maneira de enfrentá-los", disse o técnico do Bauru Guerrinha.
 
Gui Dedodato deverá ser reservas, mas Mineiro - que defendeu a seleção brasileira nos Jogos Pan-Americanos e na Copa América do México - provavelmente começará entre os titulares.
 
"É uma situação muito estranha a que estou vivendo. Nunca aconteceu isso na minha carreira. Mas esta é uma oportunidade que todos os atletas gostariam de ter. E estou muito empolgado em jogar este Mundial por Bauru", afirmou Mineiro.
 
Além destes dois atletas, o clube paulista ainda tentou contar com o armador Larry Taylor, que defendeu o time nas últimas sete temporadas. Entretanto, seu novo time, o Mogi não quis liberá-lo.
 
O Campeão da Copa Intercontinental será o time que vencer os dois jogos. Caso cada um ganhe um, o título será definido no saldo de pontos. Se houver empate há uma prorrogação no domingo.
 
"Desde que fomos campeões da Euroliga, tínhamos na cabeça a ideia de que queríamos ser campeões deste torneio. Damos muito valor", afirmou o técnico do Real Madrid Pablo Laso.
 
No ano passado, o Flamengo contratou o pivô Derrick Carter exclusivamente para a final da Intercontinental contra o Maccabi Tel Aviv (ISR) e os três jogos que fez contra times da NBA nos Estados Unidos.