PUBLICIDADE
Topo

Conversa de Portão #1: Doações somem, e pandemia continua

Colaboração para Ecoa, de São Paulo

15/09/2020 14h10

"Parece que passou, mas não passou", diz Luciana Bispo (a partir dos 3:00 do arquivo acima), coordenadora da ONG Maria e Soninha, que atua entre Diadema e o extremo sul da capital paulista. "O desafio agora é como é que a gente mobiliza". Em entrevista para a jornalista Semayat Oliveira na estreia do podcast Conversa de Portão no UOL, ela explica que o baque nos auxílios vem de duas frentes.

A primeira é o impacto financeiro sofrido por pessoas que colaboravam. "Umas ficaram desempregadas, outras tiveram redução de salário", conta. A segunda frente é a dessensibilização generalizada depois de seis meses. "Como é que a gente mobiliza uma vez que, aparentemente, as coisas ficaram normais? Elas não estão normais. A gente continua com a pandemia. A flexibilidade dá uma sensação de que passou, e não passou. Isso causa um problema para gente. Como é que você mobiliza? A pandemia não passou?", afirma (a partir de 3:34 do arquivo acima).

Luciana está à frente de uma organização criada por sua mãe e que já tem 30 anos de atuação na região do Morro do Macaco. O lugar, também conhecido como favela da Mata Virgem, sofre com muitos problemas, especialmente aqueles oriundos da falta de regularização de sua ocupação, uma das maiores causas de vulnerabilidade urbana.

É a partir dessa experiência que ela discute a contraposição da atuação de ONGs e do poder público. "O que eu tenho percebido há muito mais de uma década é a importância das ONGs", diz (a partir de 6:08 do arquivo acima). Para Luciana, as ONGs têm um olhar mais próximo, que falta ao poder público. E, por conta disso, tem também dados da realidade que Estado e município não têm. "O Estado não sabe quantas pessoas moram no Morro do Macaco, o perfil dessas pessoas, nós sabemos entendeu. Para o Estado, é muito fácil dizer: remove. Para a gente não, porque a gente sabe das dores, dos afetos, da relação que essas pessoas têm. A verdade é que a gente faz a garantia de direito", argumenta (a partir de 6:22 do arquivo acima).

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Conversa de Portão, por exemplo, no Youtube, no Spotify, no Google Podcasts e no Deezer.