PUBLICIDADE
Topo

Marca de tequila de Kendall Jenner transforma resíduo em tijolo 'do bem'

A modelo e empresária Kendall Jenner - Getty Images
A modelo e empresária Kendall Jenner Imagem: Getty Images

Giacomo Vicenzo

Colaboração para Ecoa, de São Paulo

02/05/2022 06h00

Quem vê pessoas virando shots de tequila em bares e baladas provavelmente não imagina a quantidade de resíduos que a produção da bebida gera. Cada litro produzido resulta em quase cinco quilos de polpa de agave (planta que dá origem à bebida). Considerando que só nos Estados Unidos foram comercializados cerca de 27 milhões de caixas com 9 litros de tequila em 2021, isso significa 1,2 milhão de toneladas de resíduos.

A marca 818 Tequila, da modelo e empresária Kendall Jenner, está com um plano para reduzir o impacto da produção da bebida, que é feita em Jalisco, no México - o agave residual está virando tijolos que sustentarão uma biblioteca escolar no país.

A ideia começou a ser colocada em prática em outubro de 2021, e é fruto de uma parceria da marca com a SACRED, uma organização mexicana sem fins lucrativos que ajuda comunidades rurais que trabalham com a produção de destilados de agave.

A ação ganhou o nome de 818 Bricks Program (Programa 818 Tijolos, em tradução livre) e teve o seu primeiro lote de tijolos pronto no fim de abril. Além da biblioteca, eles serão usados na construção de uma sala de degustação de uma destilaria familiar a mais de 200 quilômetros da fábrica da marca.

"Para mim, é tão bonito que eles estejam pensando em como diminuir nossa pegada no planeta e, ao mesmo tempo, como melhorar as comunidades que estão ajudando a construir o negócio", disse Lou Bank, fundador da organização SACRED, em entrevista ao site americano Fast Company.

Bank foi apresentado para a 818 Tequila por meio do "1% For The Planet", organização internacional da qual a marca faz parte, e cujos membros têm o compromisso de doar ao menos 1% de suas vendas anuais para causas ambientais.

Herança ancestral

Os edifícios e tijolos que serão construídos foram projetados pelo arquiteto local Eric Gómez Ibarra, proprietário da empresa Tierra Cruda, que é especialista em arquitetura bioclimática e usa matéria-prima da região em seus projetos.

Tijolos feitos com resíduos de agave - Divulgação/818 - Divulgação/818
Tijolos feitos com resíduos de agave
Imagem: Divulgação/818

De acordo com Ibarra, o agave é usado para fazer tijolos de adobe (técnica usada para fabricação de blocos que usa terra crua, palha e fibras naturais) há milhares de anos. O arquiteto afirmou ao site americano que a planta pode ser encontrada na composição das pirâmides da região mexicana.

Mas os benefícios vão além do resgate de uma prática milenar. Enquanto tijolos comuns são produzidos em fornos de alta temperatura, que consequentemente consomem energia para funcionar, os blocos criados pelo programa têm de 10% a 15% de fibra agave na composição e são assentados e secos com a própria luz solar, o que diminui a pegada de carbono gerada no processo. Além disso, têm a capacidade de absorver o calor durante o dia e liberá-lo à noite, ajudando no resfriamento natural do edifício.

No México, os tijolos de agave estão voltando lentamente para as construções. Na cidade de Oaxaca, em que há grande produção de mezcal - bebida que também tem a planta como base -, um escritório de arquitetura local criou recentemente tijolos feitos com resíduos da marca Sombra Mezcal.

Para Ibarra, além de gerar emprego à comunidade local, essa é uma forma de resgatar a tradição. "Queremos que eles não apenas tenham dinheiro, mas saibam que aquilo que seus avós fizeram no passado também é bom agora. Eles podem reaprender essas habilidades, e se quiserem, repeti-las", afirmou à Fast Company.

A construção da biblioteca será iniciada nas próximas semanas e tem previsão de término para janeiro de 2023, seguida pela sala de degustação. O fundador da organização SACRED, que atualmente trabalha apenas com a 818 Tequila, espera que a iniciativa inspire mais empresas a aderirem à iniciativa. "Se mais alguém vier até nós, estaremos mais do que abertos para continuar nossa missão", disse Lou Bank.