PUBLICIDADE
Topo

Eduardo Carvalho

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Para Lucas todo amor do mundo

Lucas caiu no choro após escutar de Karol que deveria ficar calado - Reprodução/Globoplay
Lucas caiu no choro após escutar de Karol que deveria ficar calado Imagem: Reprodução/Globoplay
Eduardo Carvalho

Edu Carvalho é jornalista. Coleciona em sua bagagem de 22 anos participações em eventos como Onda Cidadã, a Bienal do Livro no Rio, Flip e Flup, mostrando seu trabalho ao retratar assuntos do dia-a-dia em sua escrita sobre o Rio e o Brasil. Indicado ao Prêmio Faz Diferença; Vencedor do Prêmio Vladimir Herzog em 2019. Atuou como integrante da equipe de criação do Conversa com Bial, série Segunda Chamada e foi repórter na CNN Brasil.

03/02/2021 04h00

A vida de um jovem periférico, negro e favelado no Brasil é pautada pela torcida do erro, e isso não podemos negar. Para algumas pessoas, o direito da "pulada de cerca", a saída dos trilhos, passa a ser uma trajetória determinante para existência, quando não ceifada pela violência brutal que permeia as relações.

Quando este ser, carimbado a ter de lidar com negativas mil em relação à vivência e tudo que lhe possa caber, fura a bolha do esperado, o entorno parece dizer "opa", e dali em diante a atenção é redobrada. O peso de um número positivo para quem tem essas origens não é bem interpretado por aquele que deseja manter a estrutura hierárquica sob seu comando.

A partir daí, um processo de sabotagem acontece, onde a todo momento alguém parece dizer "Agora prove o motivo de você estar nesse lugar. Mostre, a todo custo, o porquê de você estar nessa posição."

Quando sem algum amparo psicológico e afetivo, o alvo é tragado por um tsunami de pensamentos e ações negativas que só deterioram a si próprio, causando impactos para toda uma vida.

Vejo isso acontecer quando me deparo com o espelho, me vendo refletido, ou agora na figura do BBB Lucas Penteado.

Em meu caso, apesar de ainda jovem, acumulei escolhas e atitudes que denotavam erros de pensamentos e ações. Tive de reconhecer tudo, estando aberto a críticas - e autocríticas. Da outra parte, encontrei abertura, e o que antes era julgamento passou a ser uma dividida de bola onde cresço com o outro.

Hoje, ao escutar de muitos que me seguem a frase "Nunca errou", ainda que seja dita para fazer gracejo em uma foto aprumado, fico com vontade de responder "não é bem assim".

Me policio, abastecendo e munindo de todas as ferramentas para construir um bonito caminho. E que este tenha erros para que possa descobrir quais são, na somatória dos fatos, os acertos em minha vida. Aprendo com o caso e o acaso.

O mesmo parece não ser possível a Lucas. Não entrarei nos méritos de sua equivocada ação com a participante Kerline, tampouco sobre o acontecimento na festa que fez estremecer os laços que tinha com participantes negros que estão no jogo. Passo a falar sobre os movimentos no pós-atitude, onde a cobrança feita foi elevada a enésima potência. E justamente por aqueles que deveriam lhe conferir abraços, mãos estendidas e orientação.

Quando Projota, companheiro de confinamento, acenou com um conselho, acreditamos que poderia ser um caminho de construção conjunta. Mas as últimas ações do cantor, até então ídolo do jovem de 24 anos, parecem ser diferentes daquilo que ele mesmo pregou na puxada de orelha. Até aqui, o cantor não parece acreditar nos próprios versos que são de sua autoria: "O ser humano é falho /Hoje mesmo eu falhei/ Ninguém nasce sabendo/Então me deixe tentar".

Nesse momento, com pessoas o expulsando da mesa para refeição e até lhe xingando durante uma dinâmica ao vivo, fica difícil as chances para se tentar retomar o eixo e manter-se incólume à onda de terror que vem lhe assombrando.

De nossa parte, espectadores que não apostam em cenas como as vistas nos últimos dias e creem em um amadurecimento em processo, uma certeza: para Lucas, todo amor do mundo. E aos jovens e pessoas que erram, também.

Deixo aqui registrado que nada pode justificar, em sequência, atos de violência contra a mulher. Segundo reportagem do UOL, uma ex-namorada de Lucas registrou boletim de ocorrência na segunda-feira (1º) contra o ator por violência doméstica, agressão e cárcere privado ocorridos entre março e maio do ano passado. O UOL teve acesso ao documento, registrado na Delegacia da Mulher de Diadema, São Paulo. Um inquérito foi aberto para investigar a acusação contra o BBB.

Que a Justiça predomine sobre o caso, e que a vítima seja amparada pela legislação.