PUBLICIDADE
Topo

Gol, Uno, Fox: por que nomes tradicionais de carros estão sendo aposentados

Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 - Divulgação
Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Imagem: Divulgação

José Antonio Leme

do UOL, em São Paulo (SP)

22/01/2022 04h00

Fiat Uno, Volkswagen Fox e muito provavelmente o Gol ao fim de 2022. Esses são alguns modelos que têm desaparecido do mercado brasileiro não apenas como um carro, mas também marcas fortes que foram marcantes por tantos anos na mente e na garagem dos brasileiros.

Mas, assim como aconteceu com a Kombi e Palio, por exemplo, esses nomes extremamente nacionais devem virar apenas uma memória muito em breve.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

O motivo pelo qual esses nomes estão sendo aposentados não é único, mas uma sequência de fatores, dizem especialistas de mercado automotivo.

De acordo com Paulo Roberto Garbossa, da ADK Automotive, os carros estão cada vez mais globalizados e se tornando, sempre que possível, projetos únicos vendidos e chamados pelo mesmo nome ao redor do globo.

"Encontrar uma unidade em relação aos demais mercados e criar marcas fortes, com nomes que possam ser reconhecidos por qualquer pessoa, tem sido uma tônica de todas as marcas ao redor do mundo. O Brasil sofre mais porque criou nomes fortes que atravessaram gerações", diz o consultor.

Outras fontes consultadas pontuam também que a mudança nos conceitos dos carros levou ao adeus desses nomes. A ligação de nomes como Palio, Uno e Gol com produtos que podiam ser chamados de populares não faz jus aos próximos veículos que vêm, tanto em preço quanto em conteúdo como temos vistos.

No grupo que UOL Carros mantém no Facebook é comum comentários como "um Gol custando R$ 60 mil é um absurdo", falando dos aumentos que o compacto apresentou nos últimos tempos e que fizeram sua tabela nas versões mais completas superar os R$ 90 mil.

A Fiat aposentou o Uno ao fim de 2021 com uma série de despedida batizada de "Ciao Uno". À época da confirmação da despedida, a marca confirmou que o fim do compacto não ocorreu devido ao Proconve L7, mas sim por decisão mercadológica.

"Você não consegue explicar para o cliente que teve dois ou três desses carros que, em uma próxima geração, com obrigatoriedade de itens como controle de tração, estabilidade, entre outros, esse carro não vai mais custar como um 'popular'", diz uma fonte.

Do ponto de vista mercadológico, essas marcas/nomes, que já foram fortes, vão sumindo porque não há como associar carros que outrora não tinham direção hidráulica, com sistema de ar-condicionado e até desembaçador de vidro traseiro como opcionais, com carros que provavelmente custarão mais caro por serem mais seguros e equipados.

O Fox, que nasceu no começo dos anos 2000 com uma plataforma moderna (era a mesma do Polo na época), deveria ter substituído e "matado" o Gol cerca de duas gerações atrás, feito que ele não conseguiu antes de ir embora.

O mercado gera a tendência quando você olha a lista dos mais vendidos do ano em 2021 e percebe que o Gol venceu mais que Fox e Uno.Apesar da força do nome com o brasileiro, já não conseguia competir nem com o Mobi, que é um subcompacto, nem ou Argo, que teve a missão de substituir outro clássico, o Palio, além do Punto.

Enquanto Fox e Uno já deram adeus à linha de produção e às lojas, o Gol conseguiu escapar, por enquanto da morte, no Brasil. Em compensação, já deu adeus na Argentina, onde a obrigatoriedade de controle de tração tirou o compacto de linha sem dó.

Como a regra foi adiada aqui no Brasil, a marca conseguiu dar sobrevida ao Gol por todo 2022 antes de substituí-lo por um novo SUV, que estará abaixo do Nivus e que rumores dizem que pode dar continuidade ao nome, mas em um carro que não começaria por menos de R$ 85 mil.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.