PUBLICIDADE
Topo

Dono detona Tesla com dinamite após cobrança de fortuna por reparo

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/12/2021 20h58

O finlandês Tuomas Katainen detonou seu Tesla Model S após o veículo ficar um mês na oficina. Ele tomou a drástica decisão ao ser informado pelo mecânico que o conserto do carro elétrico custaria 20.000 euros, equivalentes a cerca de R$ 127 mil, para substituição das respectivas baterias.

Comprado zero-quilômetro em 2013, o sedã tinha cerca de 930 milhas rodadas ou 1.497 km quando elas apresentaram defeito.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

A explosão foi publicada no Youtube e até hoje (19) somava mais de 2,8 milhões de visualizações.

https://nypost.com/2021/12/24/tesla-explodes-after-mechanics-charge-man-23k-for-new-battery/

A detonação aconteceu em uma pedreira no município de Jaala, onde o dono do carro e uma equipe colocaram 33 quilos de dinamite no veículo.

Katainen afirma que seu Model S era um ótimo veículo até pifar.

"Era um carro excelente", porém os problemas foram desencadeados. "Então os códigos de erro chegaram."

O custo de um novo Tesla Model S equivalente ao seu é de aproximadamente US$ 95 mil (R$ 541,5 mil). O proprietário achou melhor explodir o carro em troca de audiência e da respectiva remuneração no YouTube do que repará-lo.

O evento não estaria completo sem a presença de Elon Musk - que, obviamente, não compareceu. Contudo, a equipe contratou um helicóptero para sobrevoar o local da explosão e soltar um boneco de teste de impacto com um retrato do chefão da Tesla colado no rosto.

Tesla Model S é visto com bananas de dinamite presas à carroceria antes de ser literalmente detonado - Reprodução - Reprodução
Tesla Model S é visto com bananas de dinamite presas à carroceria antes de ser literalmente detonado
Imagem: Reprodução

A Tesla tem lutado contra muitos comentários negativos ultimamente. A montadora está lidando com alguma pressão do governo norte-americano após a Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário dos EUA por conta de um videogame embutido no veículo que funciona com ele em movimento. A Tesla respondeu rapidamente e concordou em desativar o recurso "Passenger Play" de 580 mil veículos da marca.

No mês passado, a Tesla também fez recall de 11,7 mil carros por causa de um defeito no seu sistema Autopilot de condução semiautônoma, após investigação da NHTSA relacionada a 11 acidentes desde 2018 envolvendo carros da montadora.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Siga o UOL Carros no