PUBLICIDADE
Topo

Chevrolet Onix patina em volta às vendas com fila de espera e poucas opções

Paralisação na fábrica de Gravataí fez despencar número de vendas do Chevrolet Onix - Foto: Chevrolet | Divulgação
Paralisação na fábrica de Gravataí fez despencar número de vendas do Chevrolet Onix Imagem: Foto: Chevrolet | Divulgação

José Antonio Leme

Do UOL, em São Paulo

21/10/2021 04h00

Completando um mês da retomada da produção do Chevrolet Onix, as notícias sobre o ex-líder de mercado não são as melhores possíveis. O modelo continua em baixa nas lojas e só deve apresentar retomada nas vendas a partir de 2022.

Com nenhum estoque, diversas concessionárias consultadas por UOL Carros confirmam que os carros chegam apenas em pequenos lotes, que não passam de 20 carros e sem direito à escolha.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Segundo os lojistas, o modelo com maior escassez ainda é o Onix automático. Poucas concessionárias tinham um exemplar a pronta entrega, e não da versão LTZ - a mais procurada. Nos locais com mais carros disponíveis, os veículos eram da versão de entrada, com câmbio manual.

O cliente que procurar as lojas ainda esta semana terá que escolher seu Onix em um restrito catálogo de unidades já prontas, com cores estabelecidas pela fábrica.

"Se o cliente chega aqui hoje e quer escolher versão e determinada cor, eu não posso vender, a não ser que esteja no catálogo que a montadora já enviou e que será produzido. Não há garantia de que carros fora deste catálogo serão produzidos ou quando", disse uma das fontes consultadas.

Em concessionárias da Grande São Paulo, maior mercado de automóveis do País, algumas dizem que determinadas versões do Onix hatch só serão entregues em 2022.

"Se você comprar um modelo que eu tenho no catálogo hoje, recebe daqui a 30 dias", disse um dos lojistas. "Mas se vier semana que vem já não consigo garantir a data da entrega", completou.

Fontes de mercado dizem que a situação do Onix não deve melhorar nos próximos dois meses que restam de 2021. Isso porque a falta de semicondutores continua existindo e não há no horizonte visão de estabilidade.

"O Onix foi mais prejudicado, mas o problema continua afetando todas as outras marcas também, não é pontual com a GM. Ela apenas perdeu mais porque o Onix era um carro muito equipado, mas com margem de lucro menor se comparado a outros produtos em que ela poderia investir".

Além disso, apesar de ter que abastecer a rede em todo o País, a GM também precisa retomar a produção para enviar aos países do Mercosul, como Argentina e Uruguai.

Em setembro, o modelo teve 4.311 emplacamentos e ficou em oitavo lugar no ranking mensal da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), mas essa conta combina também a versão antiga, Joy. Até o dia de ontem, 20, o hatch havia emplacado 2.214 exemplares em outubro.

Com 10 dias restando, sendo oito úteis, ele teria que emplacar uma média diária de 263 unidades para superar o mês anterior. Se levado em conta o que foi emplacado até agora, média de 130 exemplares/dia, dificilmente outubro será melhor que setembro para o Onix.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros