Topo

Na Garagem


Luxo, conforto e R$ 1,1 milhão: os carrões que fizeram Boateng "ser idiota"

Kevin-Prince Boateng guia seu carro - Reprodução
Kevin-Prince Boateng guia seu carro Imagem: Reprodução

Do UOL

Em São Paulo (SP)

12/09/2019 16h18

Com a carreira marcada pelas atribulações dentro e fora dos gramados, Kevin-Prince Boateng voltou a falar sobre uma de suas atitudes que mais sente vergonha na vida. Aos 20 anos, jogando pelo Tottenham (time pelo qual atuou entre 2007 e 2009), o ganês naturalizado alemão comprou três carros de luxo no mesmo dia.

"Eu era idiota", reconhece. "Tinha talento, mas treinava no nível mínimo de esforço, com uma hora no campo. Era o último a chegar e o primeiro a sair. Saía com os amigos, tinha dinheiro, vivia como um rei. Nunca ia para a academia. Comprei três carros de uma só vez no Tottenham: uma Lamborghini, um Hummer e um Cadillac. Se eu pudesse falar comigo mais novo, diria: 'você não pode comprar felicidade'."

E quais seriam esses carros que fizeram Boateng de maneira tão impulsiva? Na época, o jogador comprou na mesma tacada uma Lamborghini Gallardo Spyder por 300 mil euros (na época, com o euro oscilando entre 2,50 e 2,70, na pior das hipóteses R$ 810 mil), ao lado de um Hummer H2 por 75 mil euros (R$ 202.500 na época) e um Cadillac construído em 1967 por 40 mil euros (R$ 108 mil na época). Assim, em reais, Boateng gastou na época cerca de R$ 1,1 milhão ao todo.

Divulgação
Imagem: Divulgação

A Gallardo Spyder é uma variante da Gallardo normal, mas com teto retrátil. Lançada em 2006, ela tinha 520 cv de potência no motor V10 de 5.0 litros. Ela ainda possui câmbio de seis marchas e é a versão mais pesada das Gallado, com 1.733 kg. A versão mais leve do carro pesa 1.520 kg.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Já o Hummer H2, que teve sua fabricação entre 2002 e 2009, tem nesta versão motor de 330 cv em um câmbio de quatro marchas. Mas o carro marcou sua época pelo conforto, com ar-condicionado de controle em três zonas, volante e estofamento em couro, bancos dianteiros e traseiros aquecidos, bancos dianteiros com ajustes elétricos, controle de cruzeiro, sistema de som premium e DVD.

Reprodução
Imagem: Reprodução

O último dos carros adquiridos por Boateng foi um clássico Cadillac de 1967. No entanto, seu modelo não é especificado. Na época, a marca americana fazia três sedãs, o Calais, o DeVille e o Fleetwood. No entanto, seja qual tenha sido a opção de Boateng, seu motor era um V8 de 7.0 litros com cerca de 350 cv.

Nada mal ostentar aos 20 anos comprando essas três máquinas no mesmo dia, não?

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Tabela Fipe

Você sabe quanto variou o preço do seu carro nos últimos meses?

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado, Boateng não é alemão naturalizado ganês, e sim o oposto. A informação foi corrigida.

Na Garagem