Topo

Testes e lançamentos


BMW i3 chega à maioridade com versões elétricas "puras" e espera de 3 meses

Agora, compacto elétrico tem duas versões que dispensam o motor compacto a gasolina que ajuda a manter baterias carregadas - Divulgação
Agora, compacto elétrico tem duas versões que dispensam o motor compacto a gasolina que ajuda a manter baterias carregadas
Imagem: Divulgação

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo

02/05/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Com baterias maiores, elétrico é vendido pela 1ª vez sem extensor de autonomia
  • Preços sugeridos de R$ 205.950 a R$ 257.950
  • Versões sem motor-gerador agora podem rodar 335 km
  • Opção mais cara mantém motor a combustão para manter carga
  • Cerca de 230 unidades foram vendidas no país desde 2014

Lançado em 2014 no Brasil, com pouco mais de 230 unidades comercializadas desde então, o BMW i3 finalmente pode ser considerado um carro verdadeiramente elétrico no país. Isso porque, há alguns dias, o compacto pela primeira vez passou a ser oferecido aqui em versões sem o extensor de autonomia -- um motor a gasolina de dois cilindros e 647 cm³ (0.6) que funciona como gerador para manter as baterias carregadas e não traciona as rodas.

Apesar de efetivamente contar com tração 100% elétrica, o hatch da marca alemã era enquadrado pelo governo como híbrido para fins tributários justamente por conta do motor-gerador, acessório importante devido à relativamente baixa autonomia. Agora, o i3 passa a ser oferecido com baterias de 42,2 kWh, que, de acordo com a fabricante, permitem rodar até 335 km com uma carga completa no ciclo NEDC.

Desde meados do ano passado, quando ganhou uma reestilização e outras atualizações, o i3 era vendido com baterias de 33 kWh e capacidade e autonomia de até 235 km, ampliada em 150 km a ajuda do extensor a gasolina. O modelo original, que estreou aqui há cinco anos, vinha com baterias de 18,8 kWh, com alcance de até 160 km, mais 150 km utilizando o extensor.

Só por encomenda

De acordo com a BMW, o i3 é vendido apenas sob encomenda e a espera para receber uma unidade é de cerca de três meses. O novo modelo, com o pack de 42,2 kWh, está em pré-venda com três versões. Duas delas não têm o motor-gerador a gasolina: a BEV, com preço sugerido de R$ 205.950; e a BEV Connected, que parte de R$ 229.950.

Como opção topo de linha, o i3 REX Full custa R$ 257.950 e agora é o único a trazer o extensor de autonomia. Segundo a montadora, nessa configuração é possível percorrer 290 km no modo puramente elétrico, distância que sobe a 440 km com o auxílio do motor-gerador.

O desempenho é o mesmo de antes: com motor elétrico de 170 cv e 25,5 kgfm de torque instantâneo, vai de zero a 100 km/h em 7,3 segundos, com velocidade limitada eletronicamente a 150 km/h. A versão com o extensor sai da imobilidade e chega a 100 km/h em 8,1 segundos, com mesma velocidade máxima. A tração é sempre traseira, com transmissão automática CVT (continuamente variável).

O que traz cada versão

+ BEV (R$ 205.950) - Faróis full-LED, rodas de liga leve de 19 polegadas, painel digital, acabamento interno "Andesite Silver", revestimento de tecido e sistema BMW ConnectedDrive, que inclui chamada automática de emergência em caso de acidente, serviços de telemetria e atendimento remoto e indicação de pontos de recarga. Traz, ainda, seis airbags.

+ BEV Connected (R$ 229.950) - Acrescenta ar-condicionado automático digital, GPS, sensores de chuva, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré e assistente de estacionamento.

+ REX Full (R$ 257.950) - Agrega teto solar de cristal com acionamento elétrico, sistema de áudio Harman-Kardon, assistente de estacionamento com câmera de ré e sensores dianteiros e traseiros, acabamento interno em eucalipto, revestimento de couro "Vernasca", sensor de chave e alertas de tráfego cruzado, riscos de colisão traseira, mudanças involuntárias de faixa de rolamento e frenagem automática de emergência.

Por dentro do BMW 330i M Sport 2019

UOL Carros

Mais Testes e lançamentos