Topo

Testes e lançamentos


Ford Fiesta perde versões, abandona 1.0 EcoBoost e "mata" câmbio Powershift

Divulgação
Versão intermediária SE Style é uma das remanescentes na linha Fiesta Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-01-18T07:00:00

18/01/2019 07h00

Hatch agora é vendido só com motor 1.6 de 128 cv e câmbio manual; versão Sedan sai de linha pela segunda vez

Não está nada fácil a vida de quem quer comprar um Ford New Fiesta. Ofuscado pela reestilização do Ka (que trouxe novas motorizações, versões inéditas e até a oferta de câmbio automático), o hatch sofreu baixas significativas.

O configurador do site da Ford indica um enxugamento na linha com o fim do motor 1.0 EcoBoost e a aposentadoria do polêmico câmbio automatizado de dupla embreagem Powershift. O Fiesta Sedan também se despede do mercado pela segunda vez -- a primeira aconteceu quando sua venda foi interrompida por alguns meses no começo de 2017.

Apesar de eficiente, o motor 1.0 EcoBoost de 125 cv (movido apenas a gasolina) nunca emplacou no Brasil. A "culpa" foi da própria fabricante, que o limitou à versão topo de linha Titanium, cujo preço passava dos R$ 70 mil na ocasião do lançamento.

Diante da estreia do novo Volkswagen Polo com seu motor 1.0 TSI, a Ford até tentou colocar o Fiesta para bater de frente com a novidade ao lançar a versão SEL Style EcoBoost. As vendas, porém, não evoluíram.

Já a transmissão Powershift rendeu mais dores de cabeça do que alegrias para a Ford. Os primeros problemas surgiram já nas linhas 2013 e 2014 e o Procon-SP teve de dar uma prensa na Ford para tomar providências. Ruídos, trepidações, superaquecimento, perda de força do motor e até travamento das marchas eram queixas comuns dos clientes.

Resultado: o fabricante não fez um recall formal, mas efetuou reparos nos carros com problemas mesmo que fora da garantia. Na época, alegou que a causa era a contaminação de uma das embreagens (que funciona a seco) pelo fluido da transmissão. O reparo incluiria a adoção de nova vedação, inclusive para os modelos que ainda seriam produzidos. Além disso, a garantia para a caixa foi estendida de três para cinco anos, ou 160 mil km.

Com o fim do Fiesta Powershift, o Focus é o único modelo da Ford vendido no Brasil a utilizar a caixa automatizada. Mas não por muito tempo, já que o hatch deixará de ser fabricado na Argentina em maio deste ano.

Como ficou?

Agora, o New Fiesta é vendido apenas na carroceria hatch e em três versões, todas equipadas com o motor Sigma 1.6 de até 128 cv e câmbio manual de cinco marchas.

A versão SE (R$ 52.690) traz ar-condicionado, sensores de estacionamento traseiros, faróis de neblina, espelhos retrovisores com ajustes elétricos e vidros elétricos dianteiros.

A SE Style (R$ 56.590) acrescenta controles de estabilidade e de tração, rodas de liga leve, luzes de seta nos espelhos retrovisores, assistente de partida em rampas e capas dos espelhos retrovisores com acabamento preto brilhante.

Por fim, o New Fiesta SEL (R$ 58.090) inclui ar-condicionado digital, central multimídia SYNC 3 com tela tátil de 6,5 polegadas, vidros elétricos traseiros e rodas de liga leve de 15 polegadas.

Mais Testes e lançamentos