Topo

Testes e lançamentos


Audi Q3 ganha base de Golf e "autoconfiança" para encarar novos rivais

Do UOL, em São Paulo (SP)

25/07/2018 14h57

SUV enfim troca de geração e herda tecnologia de outros modelos do grupo VW para se atualizar perante concorrentes

Talvez você tenha estranhado falarmos em "autoconfiança" no título deste texto, mas foi exatamente essa a expressão usada pela Audi para definir a segunda geração do Q3. Isso porque o SUV compacto premium passou por profunda ruptura visual e tomou uma dose cavalar de tecnologia para encarar concorrentes cada vez mais numerosos no segmento, como BMW X1 e X2, Jaguar E-Pace e Volvo XC40.

Boa parte das soluções veio de outros modelos da própria Audi e também da Volkswagen, em especial o Golf. Plataforma enfim será MQB -- trata-se do último modelo da Audi a adotar matriz modular, sem contar o excêntrico R8 -- e motores serão todos 4-cilindros turbo. Fabricante já confirmou a utilização das unidades TSI de 1,5 (150 cv) e 2 litros (230 cv) a gasolina, ambas vindas do... Golf.

Veja mais

+ Conheça o assessor de Senna que formou imagem da Audi no Brasil
+Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
+Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
+Instagram oficial de UOL Carros
+Siga UOL Carros no Twitter

Câmbio poderá ser manual de seis ou automatizado (dupla embreagem) de sete marchas, opções também usadas pelo... Golf. Tração dianteira comporá as versões mais básicas, enquanto as mais caras trarão o tradicional sistema integral quattro.

Só que o Q3 será maior e mais tecnológico que o Golf. Serão 4,48 metros de comprimento (ganho de 1 cm), 1,85 m de largura (+2,5 cm) e bons 2,68 m de entre-eixos (acréscimo de quase 8 cm), sendo esta última uma medida bem próxima aos 2,69 m do novo Jetta. Apenas a altura foi reduzida, em meio centímetro, ajudando a dar ao modelo um caráter menos "SUV" e mais "crossover" anabolizado.

Parte traseira do novo Q3 é mais convencional (e sem graça) que a dianteira - Divulgação
Parte traseira do novo Q3 é mais convencional (e sem graça) que a dianteira
Imagem: Divulgação

Mini-Q8

Identidade visual -- grade octogonal, faróis formados por diversos filetes independentes em LED, recortes em forma de ossos de cachorro nos para-choques, teto mais baixo, linha de cintura elevada e caixas de roda abauladas -- é inspirada no primo maior Q8. Aí entra o tal papo de "autoconfiança" dito antes: o Q3 ficou bem mais malvado -- e bonito -- assim, ou "visualmente mais autoconfiante", nas palavras da própria Audi. Uma pena a porção traseira não sustentar o mesmo nível de agressividade e contar com lanternas e vincos mais convencionais.

Faróis possuem três "degraus" tecnológicos, a depender da versão: halógenos com guias em LED, full-LED ou matrix (fachos inteligentemente adaptativos de acordo com o ambiente). Suspensões utilizam arquitetura McPherson no eixo dianteiro e independente com quatro braços por roda no traseiro. Rodas vão de 17 a 19 polegadas de diâmetro.

Cabine traz painel com desenho em dois níveis, iluminação interna com 30 opções de cores e revestimentos mesclando couro, couro sintético e alcântara (em três opções de tons contrastantes). Volante e bancos dianteiros poderão ser aquecíveis, mas (talvez por teimosia) os assentos da primeira fileira continuam oferecendo ajuste elétrico apenas como opcional.

Quadro de instrumentos é sempre 100% digital, em opções de 10,25 ou 12,3 polegadas, enquanto a central multimídia com tela capacitiva de 10,1 polegadas representa uma evolução daquilo que, por exemplo, o Golf oferece. Proprietários também terão oportunidade de acrescentar teto solar panorâmico ao pacote.

Banco traseiro é tripartido e deslizante, podendo ser jogado até 15 cm para frente. Tal solução promove uma variação do volume do porta-malas de ótimos 530 litros para excepcionais 675 litros sem rebatimento.

Audi Q3 será mais um a se render à moda das luzes de estilização em painel e portas - Divulgação
Audi Q3 será mais um a se render à moda das luzes de estilização em painel e portas
Imagem: Divulgação

Põe tecnologia aí

Lista de assistências semiautônomas ao motorista contam com controle de cruzeiro adaptativo, assistente de tráfego em congestionamento -- tecnologia que levou o&a href="http://carros.uol.com.br/noticias/redacao/2018/01/29/audi-a5-e-vencedor-da-categoria-tecnologiainovacao-do-premio-uol-carros.htm" target="_blank">sedã-cupê A5 a ganhar uma das categorias do Prêmio UOL Carros 2017 --, auxílio à manutenção em faixa e radares detectores de pedestres, ciclistas e outros veículos à dianteira (incluindo frenagem automática anticolisão).

Manobras serão facilitadas por detector de pontos cegos, assistente de estacionamento capaz de entrar e sair de vagas sozinho, e quatro câmeras (uma de 360 graus no topo, uma convencional de ré e duas panorâmicas de 180 graus, sendo uma à frente e outra atrás). Ou seja: a nova geração Q3 tem tudo para se equiparar (talvez superar) ao XC40 em termos de capacidade semiautônoma.

A segunda geração do SUV será lançada na Europa no último trimestre deste ano, e deve ganhar as ruas brasileiras apenas em 2019. Sua presença é aguardada no Salão de São Paulo, em novembro, mas ainda não está confirmado se virá como importado ou se será montado localmente em São José dos Pinhais (PR).

Veja mais detalhes do modelo no álbum que abre esta reportagem.

BMW X2 anda bem ou só faz cara de "pistola"? Veja

UOL Carros

Testes e lançamentos