Topo

Carros elétricos


China exige inspeções após incêndios em carros elétricos da Tesla e da NIO

2019-06-17T15:58:31

17/06/2019 15h58

A China passou a exigir que montadoras realizem inspeções em veículos elétricos depois que carros fabricados pela Tesla e NIO pegaram fogo, o que gera incertezas sobre a segurança dos automóveis movidos a bateria.

As empresas precisam verificar possíveis riscos de segurança nas caixas de bateria, proteção impermeável, chicotes elétricos de alta voltagem, bem como dispositivos de carregamento a bordo, informou o Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China em comunicado. As montadoras precisam enviar os relatórios com as conclusões até o fim de outubro.

A decisão ocorre depois de uma série de incêndios envolvendo modelos elétricos no maior mercado do mundo da nova tecnologia. A NIO - uma startup de carros elétricos de Pequim com ações negociadas na Nasdaq e que aspira competir com a Tesla - disse na sexta-feira que um de seus SUV ES8 pegou fogo.

É o terceiro incidente com o modelo em cerca de dois meses. Já a Tesla informou que realiza uma investigação depois da divulgação em abril nas redes sociais chinesas de um vídeo com um de seus veículos pegando fogo em Xangai. Semanas depois, houve relatos de um incêndio do Model S da Tesla, em Hong Kong.

O ministério chinês disse que as inspeções de segurança também devem ser realizadas em carros que já foram vendidos, com especial atenção para veículos de maior utilização, como táxis, de acordo com o comunicado.

A NIO disse que está cooperando com uma investigação oficial sobre um incêndio ocorrido no modelo ES8 em Xangai. A causa será revelada assim que o relatório for finalizado, disse Izzy Zhu, vice-presidente da NIO, que está conduzindo sua própria investigação sobre o incêndio da última sexta-feira, disse a empresa em outro comunicado.

Mais Carros elétricos