PUBLICIDADE
Topo

Jorge Moraes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Peugeot 208: por que preço abaixo de R$ 80 mil deve durar bem pouco

só para assinantes
Jorge Moraes

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Colunista do UOL

30/05/2022 13h38

A Peugeot (finalmente) surpreendeu com o preço das novas versões do 208 com motor 1.0 aspirado. Não que R$ 72.990 da Like e R$ 79.990 da Style sejam pouco dinheiro, mas quando olhamos o que tem no mercado nessa faixa fica claro que a marca francesa foi agressiva na escolha dos valores.

Mas a alegria deve durar pouco. No mesmo dia do lançamento do carro, o site da Peugeot apresentava preços bem diferentes para as duas versões: R$ 87.990 e R$ 94.990, respectivamente. Um bug? Ou a previsão da nova realidade?

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

A montadora afirmou que os valores no site eram um "erro de sistema" e que os preços de lançamento estavam garantidos. Mas a questão é: até quando?

Foi isso que perguntamos durante a coletiva de lançamento do 208 1.0 Firefly em Indaiatuba (SP). Os executivos se limitaram a dizer que os preços de R$ 72.990 e R$ 79.990 eram uma "oferta de lançamento" e que não tinham como garantir até quando segurariam esses valores.

Olhando para a lista de equipamentos de série da versão Style, que será a mais procurada nas lojas, o preço "errado" de R$ 94.990 até que faz sentido. O modelo tem de série teto panorâmico, carregador de celular por indução, central multimídia de 10,3 polegadas que dispensa o cabo no pareamento e rodas de liga leve aro 16''. Nenhum carro no Brasil oferece tanto abaixo de R$ 80 mil. Anote: nenhum.

O que "barateou" os preços das novas versões do 208 foi a adoção do motor da Fiat e a estratégia para manter a marca viva e comentada. A Peugeot e a Citroën vão se beneficiar e muito com a fusão que gerou a Stellantis. O motor 1.0 Firefly de três cilindros é produzido em Betim em grande volume, o que reduz os custos e oferta muitas peças no mercado. Isso também vai ajudar as irmãs francesas no delicado quesito da confiabilidade mecânica.

A Peugeot demonstrou muito cuidado durante o lançamento do 208 Firefly em relação à manutenção do padrão da marca. O perfil de clientes da francesa é bem diferente do da Fiat, por exemplo. A empresa não quer com o 208 disputar mercado no segmento de "carro popular", que praticamente não existe mais. Esse papel na Stellantis será do Mobi e terminará no Argo.

Por isso, podemos afirmar que essa versão de entrada com preço mais barato que a do Argo você praticamente não verá nas concessionárias da Peugeot. O ponto de partida real que a marca quer trabalhar no varejo é a versão Style, e não com esse preço de R$ 79.990 que deixa pouca margem. Não vai demorar muito para esse valor chegar na casa de R$ 84.990 e, em breve, perto dos R$ 90 mil. Escrevi "perto". Essa é a realidade do novo 208.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

* Colaborou Bruno Vasconcelos à coluna