PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Pop faz 15 anos: moto mais barata da Honda roda 60 km/l e ganhou até música

Na voz de Jhon Falcão, o Rei da Cacimbinha, Pop 100 virou sucesso do Arrocha - Divulgação
Na voz de Jhon Falcão, o Rei da Cacimbinha, Pop 100 virou sucesso do Arrocha Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

29/01/2022 04h00

Mesmo criticada pelo design simples, porém funcional, a Honda Pop completa 15 anos de estrada em 2022, somando mais de 1,4 milhão de unidades produzidas. Lançada em 2007, com a proposta de ser uma moto barata, robusta, de fácil manutenção e econômica para atender as classes sociais menos favorecidas, a Pop deixa de lado a forma para privilegiar a função.

Afinal, sejamos sinceros, a motoneta não era e nem é uma campeã quando o assunto é beleza. Ainda assim, é sucesso de vendas e sempre figura entre as motos mais vendidas do Brasil.

A primeira Pop 100 utilizava o mesmo motor da Biz 100, alimentado por carburador e capaz de produzir cerca de 6 cv de potência máxima. Mas, para fazer dela uma moto barata, os engenheiros e projetistas da Honda trocaram a embreagem semiautomática da Biz por uma manual. O câmbio de quatro marchas deixou de ser rotativo e também só tinha partida a pedal. Além disso, o modelo usa freio a tambor nas duas rodas até hoje.

Pop 100 2007 - Divulgação - Divulgação
Pop 100 chegou ao mercado em 2007 custando R$ 3.990
Imagem: Divulgação

Como seria utilizada em todos os cantos do País, outro ponto importante no desenvolvimento da Pop foi sua robustez. Além de ter plásticos injetados já na cor da moto em suas carenagens, o que reduz os prejuízos em caso de queda e reduz o custo de produção, as suspensões foram desenvolvidas para encarar os diferentes terrenos encontrados pelo país, seja asfalto ou terra.

Outra característica fundamental para o seu sucesso é seu assento amplo. Afinal, a Pop é o único meio de locomoção de milhares de famílias, ou seja, quase sempre carrega um passageiro, ou até mais, na garupa. Não por acaso, a Pop é conhecida como uma pequena moto com um grande banco.

Para celebrar seus 15 anos de produção, confira algumas curiosidades sobre a motoneta, criticada por alguns, mas amada por muitos.

Sucesso de vendas

Quando chegou ao mercado em 2007, a Pop 100 tinha preço sugerido de R$ 3.990. Era e continua sendo o modelo mais barato da Honda à venda no Brasil. Atualmente, a Pop 110i tem preço sugerido de R$ 7.850. O modelo foi a quarta motocicleta mais vendida do Brasil no ano passado, com 105.899 unidades emplacadas, ficando atrás apenas da CG 160, Biz e Bros.

Poucas mudanças

A primeira atualização da Pop aconteceu em 2009, quando recebeu mudanças para atender à terceira fase do Programa de Controle da Poluição do Ar, o PROMOT, vigente na época.

Pop 110i 2016 - Divulgação - Divulgação
Em 2016, Pop ganhou motor maior, de 110 cc, e alimentado por injeção eletrônica
Imagem: Divulgação

Mas a grande evolução aconteceu em 2016, quando a Pop 100 passou a se chamar Pop 110i e recebeu um novo motor, maior e alimentado por injeção eletrônica, além de passar ganhar mudanças no seu visual. .

Em sua mais recente atualização, realizada em 2019, passou a contar com o sistema de freio combinado (CBS), mas ainda assim manteve o tambor nas duas rodas.

Consumo de 59,6 km/litro

Desde sua primeira geração, a Pop sempre prezou pela economia de combustível. De acordo com testes do Instituto Mauá, a versão mais recente da motoneta, a Pop 110i, tem uma média de consumo de 59,6 km/l* no uso urbano. Com tanque de 4,2 litros, pode rodar até 200 quilômetros sem parar no posto.

Pop 110i CBS - Divulgação - Divulgação
Honda Pop 110i passou a ter sistema de freios combinados (CBS) em 2019, mas manteve o freio a tambor nas duas rodas
Imagem: Divulgação

Claro que essa média pode mudar de acordo com o peso do condutor e a forma de pilotagem. Ainda assim, na última vez em que rodamos com a Pop 110i, o consumo foi de 44 km/litro.

Pop, a queridinha do Nordeste

Feita para a população de baixa renda que mora em locais com pouca infraestrutura pública de transportes, a Pop, assim como as motos em geral, é a única opção de mobilidade urbana em muitas regiões. Contribuindo socialmente ao integrar comunidades e transformar a vida de seus proprietários. Tanto que a região Nordeste representa 67% das vendas do modelo, seguida pelo Norte do país, com 19%.

Pop Cordel - Divulgação - Divulgação
Honda criou história em forma de literatura de cordel, para promover a Pop 110i CBS em 2019
Imagem: Divulgação

O sucesso é tão grande no Nordeste que a Honda utilizou a literatura de cordel para homenagear a Pop na região. A campanha de marketing foi citada com case de destaque na revista da Lürzer's Archive, publicação alemã que lista as peças publicitárias mais criativas de todo o mundo.

Sucesso do Arrocha

A "Popzinha", como é chamada pelos fãs, faz tanto sucesso no Nordeste que virou até sucesso nos bailes. A "Pop 100" virou hit do Arrocha, música típica da Bahia, na voz de Jhon Falcão, o Rei da Cacimbinha, em 2015. O vídeo clipe, que já tem mais de quarenta milhões de visualizações no YouTube, mostra que quem tem uma Pop 100 faz sucesso com as mulheres.

Pop Cross

pop rally - Divulgação - Divulgação
Pop Rally, conceito criado pela Honda no Salão Duas Rodas 2019, reproduz as customizações comuns na motoneta
Imagem: Divulgação

A importância da Pop fez com que a Honda fizesse duas versões conceito da pequena motoneta, desenvolvidas pela equipe local de pesquisa e desenvolvimento e apresentadas ao público no Salão Duas Rodas 2019. Destaque para a Pop 110i Rally, que tinha pneus de cravo e grafismos inspirados Africa Twin. Como curiosidade, vale mencionar que o uso de pneus off-road na Pop é comum no Brasil e também na Argentina, onde o modelo é vendido e participa até de campeonatos fora de estrada.

Para alugar

Aluguel de Pop - Divulgação - Divulgação
Start up de aluguel de motos, Mottu, tem frota de 3500 Pop locadas para entregadores de aplicativos
Imagem: Divulgação

Sua economia de combustível e simplicidade mecânica também fizeram com que a Pop chamasse a atenção dos entregadores, que ganharam destaque durante a pandemia. O modelo foi escolhido pela Start up de aluguel de motos Mottu para compor sua frota.