PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Plataforma online quer ser "Airbnb de motos"; veja como funciona

Roncco Moto Share quer conectar proprietários dispostos a alugar suas motos com potenciais clientes - Divulgação
Roncco Moto Share quer conectar proprietários dispostos a alugar suas motos com potenciais clientes Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

04/11/2021 04h00

Apontada por muitos como tendência para o futuro, a economia compartilhada chegou às motocicletas. A Roncco Moto Share, criada por empresários apaixonados por duas rodas, é uma plataforma online para aluguel de motos entre motociclistas.

A proposta da Roncco Moto Share é ser uma espécie de "Airbnb" de motos, ou seja, ao invés de deixar sua moto parada na garagem, você pode alugá-la para outros usuários e ainda fazer uma grana com isso.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Como a ideia é criar uma comunidade de motociclistas que disponibilizam suas motos para locação e também alugam outros modelos, a Roncco só aceita a participação de usuários cadastrados que tenham sido verificados.

"Somos bastante criteriosos e contamos com a parceria de duas empresas antifraude, para fazer a verificação dos novos membros. Por incrível que pareça, muitos cadastros têm sido reprovados, mais do que imaginávamos", conta Juliana Aboud, sócia-fundadora da empresa e também motociclista e proprietária de uma Royal Enfield Himalayan, disponível para aluguel na plataforma.

Além de se cadastrar na Roncco, é preciso fazer o seguro da moto que estará disponível para locação. "Fizemos uma parceria com a Suhai Seguradora bastante vantajosa e exigimos, no mínimo, seguro contra roubo e furto, mas também são oferecidos as modalidades 'Perda Total' e contra terceiros", explica a empresária.

De qualquer forma, o proprietário pode declinar da locação, caso o perfil do usuário não seja "adequado". "Por exemplo, se um jovem de 18 anos, que tirou carta de moto recentemente, quiser alugar sua moto de 1.000 cc e você não se sentir seguro, pode não aceitar locar para aquela pessoa", exemplifica Juliana Aboud.

Valor da diária

Outra exigência é ter uma conta PayPal, plataforma de pagamentos online, para locar, caso seja um usuário, ou receber os valores das diárias, no caso dos proprietários. "Dessa forma é mais seguro, pois não armazenamos os dados dos cartões de crédito dos usuários", explica Aboud.

A partir daí, o proprietário define o preço das diárias, normalmente cerca de 1% do valor da moto na tabela FIPE - 10% do valor das diárias vai para a Roncco.

O dono da moto disponível para locação também estipula o valor da pré-autorização no cartão de crédito de quem está alugando o modelo. A quantia serve para cobrir eventuais quedas e acidentes com a moto. "Sugerimos que a pré-autorização seja de, pelo menos, 10% do preço da moto", orienta uma das sócias da Roncco.

Na hora da retirada e da devolução da moto alugada, a empresa conta com um aplicativo para que seja feita a vistoria. Caso a moto não esteja em boas condições, o locador também pode desistir do aluguel.

Plataforma deve crescer

Criada em julho passado, a Roncco Moto Share ainda tem poucas motos disponíveis. Mas isso deve crescer em breve, acredita Juliana Aboud. "Atualmente temos 10 motos, nove delas em São Paulo e uma próximo a Urubici, em Santa Catarina, destino famoso entre motociclistas. Mas já estão em fase de aprovação modelos em outros estados", comemora.

Em breve, algumas locadoras de motocicletas também devem entrar na plataforma para oferecer suas motos para locação, para um maior número de clientes.

"Queremos proporcionar experiências incríveis para os Riders (usuários) com motos diferentes, em locais diferentes, gerando momentos únicos. Ao mesmo tempo em que apoiamos os Owners (proprietários) para que tenham uma renda extra com seu bem, podendo custear sua própria moto ou mesmo outras experiências na comunidade", finaliza Juliana Aboud.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.