PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Honda CG 160 é moto usada com menor desvalorização em 2020; veja lista

Com apenas 4,6% de depreciação no ano passado, Honda CG 160 ganhou o "Selo Maior Valor de Revenda 2020" - Divulgação
Com apenas 4,6% de depreciação no ano passado, Honda CG 160 ganhou o "Selo Maior Valor de Revenda 2020" Imagem: Divulgação
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

25/02/2021 16h57

A Honda CG 160 foi a moto que menos desvalorizou em 2020. Com apenas 4,6% de depreciação após um ano de uso, a motocicleta urbana foi a campeã geral da 5ª edição do "Selo Maior Valor de Revenda - Motos", promovido pela agência Autoinforme em parceria com a Textofinal de Comunicação.

O índice significa que quem comprou uma CG 160 zero km no final de 2019, perdeu apenas 4,6% do seu investimento ao revendê-la em novembro do ano passado.

Segundo Joel Leite, idealizador do SMVR-Motos e diretor da Agência AutoInforme, "Em 2000, pouco mais de 3,5 milhões de brasileiros utilizaram a moto para o seu transporte. Hoje são mais de 20 milhões. Daí a importância desta certificação que procura incentivar a indústria e os importadores a oferecerem melhores produtos e melhores serviços de pós-vendas, de modo que o consumidor possa obter o máximo de seu investimento".

Categorias

A pesquisa considerou 107 modelos zero km mais vendidos, de 14 marcas, com base nas cotações de preços praticados no mercado, em dezembro de 2019 e novembro de 2020. As motos também foram analisadas separadamente em 18 categorias, que vão das populares "cinquentinhas" de 50 cc até os modelos Touring com mais de 1.800 cc.

A Honda também foi a vencedora em outras quatro categorias: Crossover com a CB 500X; Motoneta com a Biz 110i/125i; Scooter até 200 cc com a PCX 150, e na categoria Sport acima de 800 cc com a CBR 1000 RR Fireblade. Nesta edição, a Honda foi a empresa que mais levou troféus para casa. Confira os modelos vencedores de cada categoria.

50 cc (cinquentinhas)

As populares cinquentinhas são desejadas por quem precisa de uma moto, mas tem pouca grana. Apesar do baixo valor de aquisição, esses modelos sofrem grande depreciação. Principalmente, depois que a lei passou a exigir o emplacamento da moto e a Autorização para Conduzir Ciclomotor (ACC). Em 2020, o modelo que menos depreciou foi a Shineray XY 50, que lembra muito as antigas mobiletes.

Motoneta

biz 125 - Divulgação - Divulgação
Honda Biz 125
Imagem: Divulgação

O segmento tem atualmente poucos modelos à venda no País. Com isso, a Honda Biz 110 ou 125 cc ficou mais uma vez com o título, com somente 6,4% de desvalorização no período. Atrás dela, vem a Pop 110i, também da Honda, que depreciou 7,1%.

Scooter até 200 cc

PCX 150 - Divulgação - Divulgação
Honda PCX 150 ABS Sport
Imagem: Divulgação

As scooters estão em alta nos últimos anos. A vencedora da categoria até 200 cc foi a Honda PCX 150, com desvalorização de 7,3% em 2020. A sua rival, Yamaha NMax 160, perdeu 8,1% de valor no mesmo período.

Street

Na categoria que tem a preferência do consumidor brasileiro, a Honda CG 160 venceu com larga vantagem para a CB Twister também da Honda, que depreciou 8,0% em 2020. A Yamaha Fazer 250 ABS ficou em terceiro com 8,7%.

Scooter acima de 200 cc

A scooter Downtown 300i da taiwanesa Kymco, revendida no Brasil pela JTZ Motos, foi o modelo com menor depreciação no ano passado, com índice de 8,7%. A Dafra Maxsym 400i ficou em segundo lugar com 9,1%.

Trail

Lander 250 - Divulgação - Divulgação
Yamaha Lander 250
Imagem: Divulgação

A consagrada Lander 250 ABS da Yamaha foi a trail com menos desvalorização em 2020: apenas 7,1%. Com isso, desbancou a Honda Bros 160, que depreciou 8,5%, e já havia levado o prêmio em edições anteriores.

Trail média

BMW G 310 GS - Divulgação - Divulgação
BMW G 310 GS
Imagem: Divulgação

A pequena G 310 GS da BMW, com desvalorização de 5,6% foi a trail média que menos desvalorizou. A "baby" GS deixou para trás a Kawasaki Versys X-300 (6,2%) e a Honda XRE 300 (6,5%).

Sport até 800 cc

ninja 400 - Gustavo Epifanio/Divulgação - Gustavo Epifanio/Divulgação
Kawasaki Ninja 400
Imagem: Gustavo Epifanio/Divulgação

A bem resolvida Kawasaki Ninja 400 foi a vencedora entre as motos esportivas até 800 cc com 10% de depreciação. A Yamaha YZF R3 ficou em segundo lugar, com 10,9%.

Custom até 800 cc

A Kawasaki levou outro selo de maior valor de revenda com a Vulcan 650 S, que depreciou somente 8,5%. Menos do que as pequenas Haojue 150 e Dafra Horizon 150.

Crossover

CB 500X - Infomoto - Infomoto
Honda CB 500X
Imagem: Infomoto

A Honda também faturou o título na categoria crossover com a CB 500X, que teve 5,8% de desvalorização. A Yamaha Tracer 900 GT ficou em segundo, com 7,2%.

Bigtrail até 800 cc

A BMW F 750GS foi a bigtrail de até 800 cc que menos perdeu valor no ano passado: somente 6%. Kawasaki Versys 650 (7,2%) e Suzuki V-Strom 650 (7,6%) vieram logo em seguida.

Bigtrail acima de 800 cc

BMW F 850 GS - Foto: BMW | Divulgação - Foto: BMW | Divulgação
BMW F 850 GS
Imagem: Foto: BMW | Divulgação

Sua irmã mais off-road, a BMW F 850 GS venceu na categoria acima de 800 cc, pois perdeu apenas 6,4% do seu valor de revenda. A Suzuki V-Strom 1000 ficou com o segundo lugar (8,1%), seguida pela Yamaha XT 1200Z Super Ténéré (8,4%) que saiu de linha.

Naked até 800 cc

yamaha mt07 - Divulgação - Divulgação
Yamaha MT-07
Imagem: Divulgação

A divertida MT-07, que deu outro troféu à Yamaha, foi a naked até 800 cc que menos desvalorizou no período: somente 6,2%. A Honda CB 500F vem na sequência, com depreciação de 7,2%.

Clássica

Apesar da depreciação de 9,8%, a Triumph Street Twin foi o modelo clássico que menos desvalorizou em 2020. Menos do que sua irmão Scrambler 900 (10,2%) ou a Royal Enfield Classic 500 (12,1%).

Custom acima de 800 cc

iron 883 - Divulgação - Divulgação
Harley-Davidson Iron 883
Imagem: Divulgação

A Harley-Davidson já avisou que a família Sportster saiu de linha em todo o mundo. Talvez por isso, o modelo de entrada da marca, a Iron 883, tenha perdido 10,0% do seu valor de revenda. Mesmo assim, depreciou menos do que a Harley Fat Boy, com 11,5% de depreciação.

Naked acima de 800 cc

mt-09 - Divulgação - Divulgação
Yamaha MT-09
Imagem: Divulgação

A linha MT da Yamaha ainda levou o "Selo Maior Valor de Revenda 2020",na categoria naked acima de 800 cc, com a MT-09, que desvalorizou 6,7%. Bem menos do que a Kawasaki Z 900 (8,3%) e a Honda CB 1000R (10,8%).

Sport acima de 800cc

fireblade - Divulgação - Divulgação
Honda CBR 1000RR Fireblade
Imagem: Divulgação

A lendária CBR 1000RR Fireblade foi a moto esportiva (Sport) acima de 800 cc que menos desvalorizou no ano passado, com 9% de depreciação. A Suzuki GSX-S 1000F e a Kawasaki Ninja ZX-10R ficaram com o segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Touring

Entre as enormes Touring, a Harley-Davidson Road Glide foi o modelo que menos perdeu valor, com 9,5% de desvalorização. A Honda Gold Wing 1800 ficou em segundo, com 10,3% de depreciação.