PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

Yamaha Super Ténéré 1200 sai de linha após dez anos no Brasil

Modelo para de ser fabricado em todo mundo, pois seu motor não atende às novas leis de emissão de poluentes na Europa - Renato Durães/Infomoto
Modelo para de ser fabricado em todo mundo, pois seu motor não atende às novas leis de emissão de poluentes na Europa Imagem: Renato Durães/Infomoto
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

11/01/2021 11h22

A Yamaha tirou de linha a Super Ténéré 1200 no Brasil após dez anos de mercado. A aposentadoria do modelo já era esperada, pois a aventureira também parou de ser produzida na Europa. O motivo é que o motor bicilíndrico de 1.200 cc não atende à nova regra de emissão de poluentes, conhecida como Euro 5 que entrou em vigor neste ano.

Embora fosse montada no Brasil desde 2015, onde as leis de emissões ainda estão em uma fase anterior (Promot 4), a Super Ténéré 1200 tinha diversos componentes importados. Com o fim da produção europeia, não seria viável manter o modelo em linha aqui no País.

Com o fim da Super Ténéré 1200, os motociclistas aventureiros e fãs da marca ficam sem uma representante da lendária família de aventureiras Ténéré no Brasil. Os modelos de 250 cc e 660 cc saíram de linha em 2017 e 2018, respectivamente. Vale lembrar que, em 2014, o Brasil era o único país do mundo onde as três versões era comercializadas.

No exterior, já existe a Ténéré 700, equipada com o mesmo motor da naked MT-07. O novo modelo, porém, ainda não chegou ao mercado nacional. Também se especula se a marca irá criar uma nova Super Ténéré ou se retirar do segmento de bigtrails.

História da ST 1200

Lançada em 2011, a Yamaha vendeu 2.861 unidades da Super Ténéré 1200 até o final de 2020. A bigtrail colecionou uma legião de fãs no Brasil ao longo de uma década, mas sem sofrer grandes modificações.

Super tenere dx - Mario Villaescusa/Infomoto - Mario Villaescusa/Infomoto
Em 2014, Yamaha Super Ténéré 1200 ganhou a versão DX (à esq.) com suspensões eletrônicas
Imagem: Mario Villaescusa/Infomoto

Seu motor de dois cilindros paralelos e 1.199 cm³ praticamente não sofreu alterações desde seu lançamento. Mas ficou mais forte em 2014, quando passou a oferecer 112 cv de potência máxima.

Dotada de transmissão final por eixo-cardã, que dispensa ajustes e lubrificações, além de um confiável motor, a Super Ténéré era a opção dos motociclistas aventureiros que buscavam uma bigtrail sem tanta eletrônica e com boa aptidão off-road. Outra característica marcante do modelo era seu grande tanque, com capacidade para 22,6 litros de gasolina.

ST 1200 off-road - Mario Villaescusa/Infomoto - Mario Villaescusa/Infomoto
Yamaha Super Ténéré 1200 tinha transmissão final por cardã e boa aptidão para o off-road
Imagem: Mario Villaescusa/Infomoto

Desde o princípio oferecia controle de tração e modos de pilotagem. Também em 2014, a Yamaha lançou a versão DX que, entre outras novidades, tinha suspensões ajustadas eletronicamente.

Nos últimos anos, apenas a versão DX era vendida no Brasil com preço sugerido de R$ 71.290. Com a aposentadoria dessa lendária bigtrail, os fãs do nome Ténéré ficam órfãos de um modelo no mercado nacional e a linha de motos de alta cilindrada da Yamaha tem na MT-09 e na Tracer 900 GT, ambas com motores de três cilindros e 900 cc, suas maiores representantes.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.