PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

Honda confirma Africa Twin com câmbio DCT e outras novidades para o Brasil

Honda Africa Twin 1100 2021 terá versões com câmbio convencional e com a transmissão de dupla embreagem - Divulgação
Honda Africa Twin 1100 2021 terá versões com câmbio convencional e com a transmissão de dupla embreagem Imagem: Divulgação
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

30/11/2020 11h26

Resumo da notícia

  • Nova geração da bigtrail Africa Twin será vendida em versões com o câmbio DCT de duple embreagem
  • CBR 1000RR-R com "asas" a motor de 217 cv também está confirmada para o mercado nacional
  • Maxiscooter Forza 350 já havia sido mostrado no Salão Duas Rodas 2019 e deve chegar no início do ano que vem

Após a apresentação da scooter "aventureira" ADV, a Honda confirmou mais três novas motos para o Brasil em 2021: a bigtrail Africa Twin 1100 nas versões com câmbio DCT, a nova geração da superesportiva CBR 1000 RR-R Fireblade, além da maxiscooter Forza 350. Entretanto, a data exata de lançamento e os preços dos novos modelos ainda não foram divulgados.

A primeira delas, e mais significativa, é a chegada da reformulada bigtrail Africa Twin, com motor de 1.100 cc, nas versões equipadas com a última geração do câmbio DCT (Dual Clutch Transmission, ou câmbio de dupla embreagem). Além do motor maior e mais potente e do visual novo, a Africa Twin ganhou mais eletrônica e uma lista de equipamentos, como piloto automático (Cruise Control) e tela de TFT colorida de6,5 polegadas com Apple CarPlay e Android Auto.

De acordo com a Honda, serão vendidas aqui quatro versões da CRF 1100L: a Africa Twin com câmbio convencional e DCT, além da top de linha Africa Twin Adventure Sports, também com as duas opções de câmbio. A versão Adventure Sports se caracteriza pelo tanque de maior capacidade e itens de comodidade e conforto.

Até agora apenas os modelos Goldwing Tour e a scooter X-ADV da Honda estavam disponíveis com o câmbio DCT no País. A marca espera repetir o sucesso que o câmbio de dupla embreagem tem feito na Europa. Em 2019, 45% das Africa Twin, 52% das NC 750X e 67% das Goldwing vendidas no velho continente eram dotadas de DCT.

Nova Fireblade

Já o anúncio da nova geração da superesportiva CBR 1000RR-R não causa a mesma surpresa que o DCT. Afinal, o modelo flagship tem grande parte de seus componentes, como o novíssimo e potente motor de quatro cilindros em linha e 217 cv, fabricados no Japão, embora a moto seja montada no Brasil.

cbr1000rrr - Divulgação - Divulgação
Nova Honda CBR 1000RR-R foi totalmente reformulada; destaque para o motor de 998 cm³ e 217 cv de potência máxima
Imagem: Divulgação

Com isso, era de se esperar que, cedo ou tarde, a Fireblade, que foi totalmente renovada, acabasse chegando ao nosso mercado. Entre as novidades, estão a carenagem com "asas", inspirada na RC 213-V de Marc Marquez, e tenologia embarcada de última geração.

Forza 350 vem brigar com XMax 250

A Forza também já era esperada pelos fãs de scooters. Mostrada no Salão Duas Rodas 2019, ainda em sua versão de 300 cc, a nova Forza que ganhou motor novo de 350 cc e design inédito virá ao Brasil para brigar com a Yamaha XMax 250, que chegou ao mercado no início deste ano de 2020.

Forza 350 no Brasil - Divulgação - Divulgação
Honda Forza 350 deve ser o primeiro modelo a chegar ao mercado brasileiro no próximo ano
Imagem: Divulgação

A Forza 350 é uma scooter do tipo "step-through", ou seja, tem posição de pilotagem mais próxima de uma moto, com um túnel central, do que a atual SH 300i, que não pegou no Brasil. Equipada até mesmo com controle de tração e ajuste elétrico do para-brisa, a Forza 350 tem bastante luxo para rodar na cidade, mas também oferece conforto para viajar.

Entre as três novidades anunciadas, a scooter Forza 350 deve ser o primeiro modelo a ser lançado oficialmente no mercado nacional, embora a Honda não confirme a informação. Mas a promoção da SH 300i e o bom resultado de vendas da XMax 250 devem acelerar a chegada da maxiscooter ao país.