PUBLICIDADE
Topo

Coisa de Meninos Nada

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Jogar água nos freios quentes pode colocar sua vida em risco?

Conteúdo exclusivo para assinantes
Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

28/09/2021 04h00

Amo fazer conteúdo quando vocês me trazem o tema, ainda mais quando é do tipo "fogo no parquinho". E olhem só que bacana esse comentário que a leitora Fernanda deixou no último vídeo sobre freios.

Nossa leitora contou sobre uma pessoa que "fritou o freio" do carro e depois jogou água em cima. Isso gerou um alvoroço nos comentários em torno do "empena ou não empena".

O que eu digo para vocês é: depende.

Contarei a vocês a história de uma estrada campeã em empenar disco de freio. Quem visita Trindade, no Rio de Janeiro, pega uma descida de serra que já esquenta freios normalmente. Ainda mais se você não usa muito o recurso do freio motor, que já comentei por aqui.

A primeira praia de Trindade fica logo no início do trajeto e é linda. Mas as outras são magníficas e ficam um pouco mais adiante. Se o motorista parar na primeira praia, os freios dão uma esfriadinha e é possível seguir viagem com tranquilidade.

Se ele decidir viajar direto para segunda praia, terá que passar por trecho com um fiozinho de água de nascente que passa pela estrada. E aí, com os freios mega quentes na água fresquinha da floresta, o resultado é: tragédia.

Acontece com todos os carros? Claro que não, mas há uma boa chance de ocorrer. Caso aconteça, é garantia de acidente ou problema sério? Também não, mas a chance também é grande.

Então por que se preocupar? Porque se você nasceu virado contra a Lua e alguma coisa acontecer, pode ser muito grave. Um acidente muito sério, ou, no mínimo, um prejuízo financeiro bem razoável.

Nesse caso, o empenamento do disco nem é a principal questão. Há uma coisa que a água fria nos discos quentes fará, invariavelmente, e que é ainda pior do que o empenamento.

O disco empenado causará vibração do pedal do freio durante o acionamento, talvez ruído, desgaste irregular e prematuro das peças. Mas o mais grave é que você está destruindo o tratamento térmico do metal do disco com esse choque, ou seja, alterando a dureza do material. Os discos se tornam muito frágeis e um impacto, às vezes muito pequeno, pode fazer com que eles quebrem e ocorra um acidente.

Sei que, às vezes, posso parecer um pouco trágica e pessimista nas minhas dicas, mas quando alguma coisa dá errado com seu carro, tende a ser realmente muito grave.

Por isso seguir as recomendações dos fabricantes e as boas práticas de uso são tão importantes. Não canso de repetir que, além de garantir a sua segurança e a segurança de terceiros, ainda poupará a saúde do seu bolso.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL