PUBLICIDADE
Topo

Coisa de Meninos Nada

Carro 'bebe' muito? Problema pode estar nos pneus - e a culpa é sua

Conteúdo exclusivo para assinantes
Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

04/05/2021 04h00

Como eu já ensinei vocês a calibrar os pneus seguindo as orientações do fabricante, inclusive o estepe, hoje vamos focar nas consequências de negligenciar a calibragem.

Se você deixar de calibrar os pneus e a pressão ficar muito baixa, é normal que eles se deformem e apresentem desgaste excessivo nas partes externas. Isso reduz significativamente a vida útil - e pneu não é nem um pouco barato para ficar trocando toda hora.

Além disso, pneus murchos aumentam o consumo de combustível e as chances de aquaplanagem, que ocorrem quando a pista está molhada e o composto perde aderência no espelho d'água. Mega perigoso!

Para quem calibra os pneus com frequência, mas coloca mais pressão do que o fabricante recomenda, também tenho más notícias. Pressão em excesso causa desgaste na região central dos pneus e perda de aderência, o que prejudica a frenagem. Também diminui o conforto e aumenta o desgaste dos componentes da suspensão.

Manter a calibragem correta, por outro lado, garante segurança e conforto, economiza combustível, mantém a área de contato ideal com o solo proporcionando desgaste uniforme e melhor dirigibilidade e preserva os itens da suspensão.

E não custa repetir: calibre o estepe também! Senão, na emergência, ele pode estar mais murcho que o pneu que acabou de furar.

Agora conte aqui para mim nos comentários se você calibra os pneus do seu carro direitinho.