PUBLICIDADE
Topo

Coisa de Meninos Nada

Protetor de cárter: quando é necessário e como pode ameaçar sua segurança

Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

08/12/2020 04h00

A dica de hoje é mais uma discussão filosófica a respeito de usar ou não um protetor de cárter. Porque ele é um item bem controverso no carro - e vocês acharão um monte de gente defendendo e outros condenando.

O fato é que a decisão depende do dono do carro e, para isso, você precisa de informações para fazer uma escolha mais consciente.

Primeiro: o que é, para que serve, onde vive e "o que come".

Cárter é a parte mais baixa do motor do seu carro, onde fica armazenado o óleo de lubrificação. Para ficar fácil de entender, é tipo uma bacia de metal com um parafuso chamado de bujão para esgotar o óleo velho nas trocas.

Como ele abriga o óleo lubrificante e está na parte mais baixa do conjunto, seria péssimo se você pegasse uma pedra no caminho (que pode ser um buraco, uma lombada, um paralelepípedo? qualquer coisa grande e pesada) que batesse no cárter e abrisse um buraco.

Aliás, o bujão fica ainda mais baixo, porque é preciso garantir que todo o óleo foi esgotado durante a troca antes de colocarmos óleo novo no motor. Então é bem comum ele ser vítima desses obstáculos e o vazamento acontecer.

Para evitar que o cárter seja nocauteado, é oferecido um protetor de cárter. Ele pode vir instalado de fábrica, pode ser oferecido pela concessionária ou não ser recomendado pela montadora.

O protetor de cárter é uma chapa metálica bem resistente que vai instalada abaixo do motor com a intenção de? proteger o cárter. Parece super importante, né? Mas pode ser um vilão também. Tudo depende da situação, afinal de contas o mundo não é preto e branco.

Claro que proteger o cárter parece importante. Não queremos correr o risco de fundir o motor do carro por causa de uma pedra no caminho, mas ter o protetor instalado no carro pode ser muito ruim em uma colisão.

Os carros atuais possuem um recurso de segurança chamado "pontos de deformação programada" na carroceria. É por isso que a frente do carro vira uma sanfona em colisões frontais. Isso é muito importante, pois a carroceria absorve a energia do impacto, protegendo os ocupantes do carro.

Ter uma chapa de aço instalada em uma das áreas onde esses pontos agem, que é o caso do cofre do motor, pode tirar parte da eficiência do recurso e fazer com que os ocupantes se machuquem mais durante a colisão.

Além disso, os pontos de fixação do motor também são desenvolvidos para fazer com que o motor caia no chão durante uma colisão, em vez de ser empurrado contra a cabine do carro - e o protetor de cárter pode agir negativamente nessa ação.

Também tem outros pontos de discussão sobre o protetor de cárter com relação à saúde do motor, mas não quero transformar essa matéria em um livro sobre o acessório. E, de qualquer forma, as questões abordadas acima são as que considero, de longe, as mais importantes.

Pronto! Agora você tem dados para pensar a respeito no momento de decidir pelo uso ou não do item. Costumo dizer nos meus workshops que:

- Se você dirige como seu avô de 80 anos e não passa dos 40 km/h, é interessante usar o protetor. O cárter corre muito mais risco de pegar um paralelepípedo e ser danificado do que você sofrer um acidente grave e ser prejudicado pelo acessório.

- Se você é um adolescente de 18 anos, recém-habilitado e que se acha o próprio Lewis Hamilton ao volante, talvez seja melhor não usar o protetor. As chances de se envolver em um acidente são grandes e é melhor fundir o motor do que sofrer mais em um impacto.

Lembrando que as idades citadas acima são meramente ilustrativas, já que podemos ter uma pessoa de 80 anos inconsequente e um jovem super disciplinado no trânsito.

E aí? Qual a sua escolha? Usar ou não o protetor de cárter? Escreve nos comentários e aproveita para deixar sua sugestão de assunto para tratarmos por aqui.