PUBLICIDADE
Topo

Caçador de Carros

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Curta o calor: 10 carros usados com teto solar por quase R$ 100 mil

Conteúdo exclusivo para assinantes
Felipe Carvalho

Felipe Carvalho é administrador de empresas, consultor e primeiro "caçador de carros" profissional do país. Seu canal no YouTube dedicado a avaliações de achados automotivos tem mais de 100 mil inscritos. www.youtube.com/CarrosdoPortuga

Colunista do UOL

26/08/2021 04h00

Você pode reclamar de muitas coisas do nosso país, mas não do clima. Somos agraciados com um dos melhores do mundo, onde o calor predomina na maior parte do ano. Escrevo isso no fim de agosto, quando ainda falta cerca de um mês para acabar o inverno e, mesmo assim, o termômetro marca 31ºC na tela do computador.

Ou seja, o Sol é nosso amigo e raramente nos abandona. Não é por acaso que carros com teto solar são cada vez mais apreciados pelos brasileiros. Ainda tem quem acredite que o teto solar pode trazer aborrecimentos, como infiltrações ou perda de rigidez estrutural, mas são objeções que têm ficado no passado.

Uma simples limpeza periódica para não deixar os dutos de escoamento ficarem entupidos é suficiente para evitar infiltrações. Sobre a rigidez do carro, não há o que temer nos casos em que esse equipamento veio de fábrica, portanto previsto no projeto do carro para atender os mesmos critérios de segurança de um modelo sem teto solar.

É nesse clima de muito calor que resolvi listar carros usados com teto solar. Como sempre faço, considerei alguns filtros de categoria, preço e idade. No caso, são SUVs com preços entre R$ 90 mil e R$ 100 mil, modelos entre 2016 e 2018.

Sei que nem todos observam essa parte com atenção e depois dirão que faltaram o carro X ou Y, mas preciso adotar alguns critérios para que a lista não fique infinita. Vamos aos carros:

Subaru Forester

A marca Subaru nunca teve presença forte no nosso mercado, mas tem grande admiração de todo entusiasta de carros. São veículos robustos e geralmente com forte apelo aventureiro. É o caso do Forester, modelo de maior sucesso da marca. Ele utiliza um grande teto solar elétrico, que pode ser totalmente aberto.

A versão S modelo 2016, com motor 2.0 aspirado, tem preço médio de R$ 93 mil. Já a versão XT do mesmo ano, com motor 2.0 turbo, tem preço médio de R$ 96 mil, ambos com transmissão automática do tipo CVT. A pouca diferença no preço faz a XT ser bem mais atrativa, mas vale dizer que o custo de manutenção também é mais alto.

Kia Sportage EX

Kia Sportage EX 2017 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Presente em nosso mercado desde os anos 90, o Sportage é um dos mais queridinhos entre os SUVs, graças ao belo design da carroceria. Apesar de a Kia ter pouca presença no Brasil, compartilha plataforma e peças com a Hyundai, o que facilita sua aceitação no mercado.

O Sportage tem teto solar duplo, mas somente a folha da frente se abre. Utiliza motor 2.0 aspirado, com transmissão automática de 6 marchas. A versão EX, única com teto solar, tem preço médio de R$ 98 mil no modelo 2016.

Jeep Renegade Trailhawk

Jeep Renegade Trailhawk 2019 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL

O único a diesel dessa lista tem no motor um forte atrativo, ainda mais em tempos que os preços dos combustíveis estão nas alturas. O teto solar é um equipamento opcional do Jeep Renegade, inclusive é um tanto raro por conta do custo elevado desse opcional. Ele é do tipo duplo, em que somente a folha da frente se abre.

O motor a diesel é o mesmo do Compass e do Fiat Toro, que faz conjunto com a caixa automática de 9 marchas. A versão Trailhawk é a mais completa, inclusive a que tem mais aptidão para o fora-de-estrada. Tem preço médio de R$ 105 mil no modelo 2016.

Honda CR-V EXL

Honda CR-V 2017 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Típico carro para a vida toda, com fama de inquebrável, o CR-V honra a tradição da Honda e, não por acaso, é dos SUVs com menor desvalorização no mercado.

Somente a versão EXL tem o teto solar, que é daqueles mais tradicionais e que só pegam a parte da frente do teto. Equipado com o motor 2.0, transmissão automática de 5 marchas e tração integral, o CRV tem preço médio de R$ 110 mil no modelo 2016.

Hyundai ix35 GLS

Hyundai Ix35 2017 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Quando chegou no Brasil, o Hyundai ix35 era importado e tinha uma versão mais completa equipada com teto solar. Porém, quando passou a ser fabricado aqui, perdeu esse e outros itens, que só foram voltar quando sofreu sua primeira e única reestilização.

O teto solar é duplo, mas somente a parte da frente se abre. O motor é 2.0 com transmissão automática de 6 marchas. O preço médio é de R$ 93 mil no modelo 2017 e R$ 101 mil no modelo 2018.

Volkswagen Tiguan 1.4

Volkswagen Tiguan 2017 - Kai Pfaffenbach/Reuters - Kai Pfaffenbach/Reuters
Imagem: Kai Pfaffenbach/Reuters

Em 2017, último ano da primeira geração do Tiguan, o motor 1.4 turbo estreou no modelo. Menos potente, mas nem por isso fraco, a versão de entrada manteve o bom acabamento e muito dos equipamentos de conforto, como o teto solar panorâmico como opcional. É do tipo fixo, mas pega praticamente toda a área do teto.

Esse motor 1.4 faz conjunto com a transmissão automatizada de dupla embreagem com 6 marchas. Tem preço médio de R$ 97 mil, bem abaixo do praticado nos modelos seguintes, já na atual geração.

Mitsubishi Outlander

Mitsubishi Outlander - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Aqui vão duas opções do mesmo modelo, mas ambos equipados com teto solar, que no caso é do tipo tradicional e que só pega a parte da frente. A primeira opção é do Outlander com motor 2.0 e transmissão automática do tipo CVT. É a versão de entrada do carro e tem preço médio de R$ 105 mil no modelo 2017.

A segunda opção é do Outlander GT, com o forte motor 3.0 V6 e transmissão automática de 6 marchas, com preço médio de R$ 115 mil. Sim, essa segunda opção está um pouquinho fora do filtro que adotei nessa lista, mas em se tratando de Outlander, vale a pena pagar um pouquinho a mais para não sofre com a "lentidão" da versão de entrada.

Jeep Compass Longitude

Jeep Compass Trailhawk - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O Compass é o segundo Jeep da lista, mas diferente do Renegade, aqui ele aparece na versão Longitude com motor flex. No caso, é o 2.0 com transmissão automática de 6 marchas.

O teto solar é o mesmo do Renegade, ou seja, duplo onde somente a parte da frente se abre, e também é um opcional disponível em várias versões. O preço médio é de R$ 106 mil para o Longitude 2017.

Chevrolet Tracker Premier

Chevrolet Tracker Premier 2018 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Excelente opção no mercado de usados, o Tracker da geração anterior tem ótima relação custo benefício por ter motor 1.4 turbo, o mesmo do Chevrolet Cruze e mais forte que do atual. A transmissão é a mesma de quase todos os Chevrolets atuais, automática de 6 marchas.

A versão Premier, a mais completa, tem teto solar de série, mas é daqueles tradicionais, que pegam somente a parte da frente. O preço médio é de R$ 95 mil para essa versão no modelo 2018.

Mitsubishi ASX AWD

Mitsubishi ASX 2020 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Segundo Mitsubishi da lista, o ASX é um velho conhecido nosso. Utiliza a mesma mecânica do Outlander de entrada, ou seja, motor 2.0 com transmissão automática do tipo CVT, mas o teto solar é mais atraente que do seu irmão maior, já que é do tipo panorâmico, porém fixo.

Esse equipamento é um opcional da versão AWD, a única com tração integral. O preço médio é de R$ 100 mil para o modelo 2018.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL