PUBLICIDADE
Topo

Rio de Janeiro

Em 1984, Portela dividiu título com a Mangueira em um histórico campeonato

Desfile da Portela em 1984 - Levi Moraes/Folhapress
Desfile da Portela em 1984 Imagem: Levi Moraes/Folhapress

01/03/2017 19h38

A Portela finalmente saiu do jejum e 33 anos depois voltou a ganhar o desfile de Carnaval. Se neste ano a vitória foi uma acirrada disputa décimo a décimo com a Mocidade, em 1984, a vitória da Portela foi "dividida" com a Mangueira. Sozinha, a Portela não vencia um título desde 1970.

O Carnaval de 1984 foi histórico por diversos motivos. Foi naquele ano que a nova passarela do samba, projetada por Oscar Niemeyer, foi inaugurada. O desfile, que até o ano anterior acontecia em uma só noite, passou a ser dividido em duas partes.

Foliões na bateria da Portela no Carnaval de 1984   - Levi Moraes/Folhapress - Levi Moraes/Folhapress
Desfile da Portela em 1984
Imagem: Levi Moraes/Folhapress
Porém, ao contrário da apuração única feita neste ano, naquela época, cada noite elegia uma campeã que disputou no sábado seguinte o título de supercampeã. No domingo venceu a Portela. Na segunda-feira foi a Mangueira. No sábado seguinte, a Mangueira voltou a vencer e ganhou o título de "supercampeã". A turma verde e rosa até hoje ostenta, com orgulho, o título de única Supercampeã do Carnaval Carioca.

Mas a Portela também celebra este título, a despeito de ter ficado com o vice-campeonato no desfile decisivo. "Nós fomos campeões em 1984. O portelense é muito vaidoso e não abre mão dessa conquista", afirmou Carlos Reis ao UOL em 2013, principal destaque da escola.

"Sou o único carnavalesco supercampeão da passarela", afirmou, sem falsa modéstia, Max Lopes, responsável pelo desfile da Mangueira em 1984.

Além do desfile emocionante, o Carnaval de 1984 também deixaria outra marca definitiva na Portela: seria o último cortejo antes do racha que daria origem à Tradição, formada por nove alas afastadas da agremiação. Uma perda considerável de lideranças se seguiu e, coincidência ou não, a águia nunca mais voou até o topo do pódio até o Carnaval de 2017.