PUBLICIDADE
Topo

Rio de Janeiro

Coreógrafo da Comissão de Frente briga com Paulo Barros e sai da Portela

Paulo Barros brigou com o coreógrafo da Comissão de Frente  - Marcelo Cortes /Fotoarena/Folhapress
Paulo Barros brigou com o coreógrafo da Comissão de Frente Imagem: Marcelo Cortes /Fotoarena/Folhapress

Do UOL, no Rio

16/01/2017 19h32

O coreógrafo Renato Vieira não é mais o responsável pela Comissão de Frente da Portela. Ele foi dispensado nesta segunda-feira (16) pela presidência da escola de Madureira. A decisão foi tomada após uma reunião entre membros da diretoria e o carnavalesco Paulo Barros. Renato e Barros se desentenderam nas últimas semanas por causa do abre da agremiação.

Em nota a Portela confirmou que saída do coreógrafo aconteceu por divergências entre Renato e Paulo Barros na concepção do projeto artístico que será levado para o desfile de 2017. O presidente Luis Carlos Magalhães comentou a mudança: “Quero agradecer todo o esforço do Renato Vieira, que é um profissional renomado e bastante respeitado. Divergências de ideias são normais dentro de qualquer espetáculo. O mais importante é o sucesso do nosso Carnaval.”

Com a saída de Renato, que estrearia na Portela, a comissão de frente da Azul e Branco será comandada por uma dupla de coreógrafos: Leo Senna e Kelly Siqueira. Os dois trabalharam na agremiação no último Carnaval, coreografando a alegoria “Perigos ao Mar” (carro do barco). O enredo no Carnaval 2017 será: “Foi um Rio que passou em minha vida e meu coração se deixou levar”.

Segundo Paulo Barros, a troca não vai prejudicar em nada o desfile da Portela. “Os escolhidos para comandar a comissão são pessoas gabaritadas e que têm um amplo currículo nas artes. Todos os portelenses podem ficar tranquilos, pois eu assumo a responsabilidade e garanto que isso não vai atrapalhar o andamento do projeto. Já está tudo pronto! O Renato (Vieira) não se adequou ao conceito e ao projeto da comissão que eu criei”, afirmou o carnavalesco.

O coreógrafo Renato Vieira estreou na Grande Rio em 2003, por onde ficou 9 anos e conseguiu dois vice-campeonatos pela agremiação de Caxias. Passou ainda pelas escolas Mocidade e  São Clemente, em 2012 e 2013, respectivamente.