PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Pode tomar várias vacinas de uma vez? Sim, mas há algumas exceções; entenda

Getty Images
Imagem: Getty Images

Letícia Naísa

De VivaBem, em São Paulo

30/06/2022 04h00

No dia de tomar uma nova dose da vacina de covid-19, a ida ao posto de saúde pode ser acompanhada da dúvida: será que posso atualizar a carteirinha de vacina? Faz mal tomar uma dose do imunizante contra a covid e uma dose contra a influenza juntas?

A resposta curta é: sim, qualquer adulto saudável pode tomar mais de uma vacina no mesmo dia —preferencialmente em braços diferentes. Já a resposta mais longa é que depende de alguns fatores.

Como toda regra tem suas exceções, há alguns poucos casos em que não é recomendada a aplicação de mais de uma vacina seguida de outra.

Idade

"Em geral, a maioria das vacinas podem ser aplicadas no mesmo dia, exceto quando uma interfere na eficácia da outra, como febre amarela e tríplice viral em menores de 2 anos, por exemplo", explica Ronney Mendes, médico atuante em São Luís (MA) e membro do departamento de imunizações da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia).

O quesito idade é um dos principais quando o assunto é vacinas. Apesar dos recém-nascidos tomarem várias picadas seguidas, especialistas recomendam atenção com a combinação das vacinas de febre amarela, tríplice viral —que protege contra rubéola, caxumba e sarampo— e BCG (contra tuberculose).

Essas três vacinas são chamadas de atenuadas, ou seja, elas são feitas com vírus vivos atenuados (enfraquecidos). Em crianças menores de 2 anos, é melhor evitar a combinação de mais de uma vacina com vírus atenuado, porque há redução da eficácia da imunização.

"Não é por conta de efeito colateral, mas porque a resposta imunológica é menor", afirma Viviane de Macedo, infectologista do Hospital Santa Casa de Curitiba (PR) e professora da Universidade Positivo.

vacinação infantil, vacina, bebê - iStock - iStock
Imagem: iStock

Nas crianças bem pequenas, a recomendação é de que se espere 30 dias entre a aplicação de cada vacina com vírus atenuado. "Quando se aplica uma vacina atenuada, a replicação viral começa depois do quinto dia e forma anticorpos entre 10 e 15 dias. Se eu aplico outra vacina, por exemplo, depois de três dias, o sistema imunológico desvia sua resposta para combater o novo antígeno", explica Lorena de Castro Diniz, coordenadora do Departamento Científico de Imunização da Asbai.

O mesmo processo pode acontecer em idosos que precisam tomar mais de uma vacina com vírus atenuado, como febre amarela e herpes-zóster, por exemplo, e em adultos imunossuprimidos (como pessoas com HIV ou em tratamento quimioterápico). "São particularidades", diz Macedo. Por isso, nestes casos, é melhor esperar 30 dias para tomar vacinas diferentes.

Agora, se as vacinas forem inativadas (sem o vírus enfraquecido), elas podem ser aplicadas no mesmo dia em qualquer pessoa —inclusive no mesmo membro, desde que haja 2,5 cm de distância entre as picadas.

Efeitos colaterais

Dor no braço, dor de cabeça e febre são alguns dos sintomas que podem aparecer depois da aplicação de algumas vacinas, mas será que quanto mais vacinas, mais efeitos colaterais? "Os efeitos adversos não são ampliados com mais de uma vacina", afirma Viviane de Macedo.

Segundo os especialistas, os efeitos colaterais das vacinas acontecem porque o sistema imunológico foi altamente ativado e, por isso, a pessoa se sente doente —mas isso não quer dizer que ela está desenvolvendo a doença da vacina.

"Pode ser que a pessoa já estivesse com a infecção incubada e calhou de tomar a vacina, tem vários relatos disso", diz de Macedo.

Covid-19

A ida ao posto para tomar a vacina contra a covid-19 é o que mais tem impulsionado a população a atualizar a carteirinha de vacinação. "O mais importante é essa oportunidade da vacinação", diz Diniz, da Asbai. Entre adultos e adolescentes, é seguro tomar a vacina da covid com outras doses contra outras doenças.

Vacina, covid-19, coronavírus - ABCVAC - ABCVAC
Imagem: ABCVAC

Por enquanto, não é recomendado que as crianças sejam vacinadas no mesmo dia contra a covid e outras doenças. "Ainda se mantém essa restrição para facilitar os dados de farmacovigilância", explica Mendes. "Já temos muitos dados de segurança da vacinação da covid em crianças, mas ainda estamos coletando dados sobre os sinais da doença e os efeitos adversos da vacina", completa.

Mesmo assim, é importante manter as vacinas dos pequenos em dia. "Doenças erradicadas, como o sarampo, estão voltando e isso se deve à falta de vacinação", alerta Macedo. "Se for tomar qualquer vacina, atualize a carteirinha", aconselha.

Saúde