PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Mila Moreira morreu de parada cardíaca após gastroenterite; qual a relação?

Mila Moreira na última novela que fez na Globo, "A Lei do Amor" - TV Globo/Marcos Rosa
Mila Moreira na última novela que fez na Globo, 'A Lei do Amor' Imagem: TV Globo/Marcos Rosa

Danielle Sanches

Do VivaBem, em São Paulo

07/12/2021 15h25

A atriz Mila Moreira faleceu ontem (6), aos 75 anos. A informação foi confirmada pelo Hospital CopaStar, na zona sul do Rio, onde ela estava internada.

Inicialmente, a causa da morte não foi divulgada. Mais tarde, a amiga e também atriz Lilia Cabral divulgou em seu perfil no Instagram que Mila havia morrido em decorrência de um mal súbito. A Globo, no entanto, explicou que a atriz faleceu após sofrer uma parada cardíaca proveniente de uma gastroenterite.

O corpo da atriz será cremado no memorial localizado na zona portuária do Rio de Janeiro, de acordo com informações da TV Globo.

O que é gastroenterite?

Também chamada de gastroenterocolite, a gastroenterite é uma inflamação aguda provocada por vírus (a famosa "virose", geralmente causada por algum tipo do gênero Enterovírus) ou bactéria e que costuma evoluir rapidamente.

Náuseas, vômitos, cólicas de forte intensidade e diarreia são os principais sintomas, mas a pessoa pode apresentar tontura, mal-estar e febre baixa também. Quando é provocada por bactéria, a gastroenterocolite também provoca febre alta e diarreia com sangue.

Normalmente, a inflamação costuma durar entre três e cinco dias, mas os sintomas —principalmente a diarreia — podem permanecer por até 15 dias. O mais comum é que o quadro regrida sozinho. Não há remédios para curar o problema, apenas para amenizar os sintomas.

Gastroenterite e parada cardíaca: qual a relação?

No entanto, se o vômito e a diarreia continuarem por mais de três dias, é importante procurar ajuda médica pois a perda de líquidos pode levar a um quadro de desidratação, um problema que pode ser especialmente perigoso para crianças e idosos acima dos 65 anos —como era o caso de Mila.

"A diarreia faz com que a pessoa elimine água e eletrólitos importantes para as funções do corpo, como o potássio", explica João Vicente da Silveira, doutor em cardiologia e médico do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Importante para a realização da contração muscular, o potássio é um mineral que, quando está em baixa no organismo, pode provocar sintomas como fadiga e até um desequilíbrio no ritmo cardíaco. "Isso, associado a outras condições preexistentes, como estreitamento de vasos sanguíneos, hipertensão e histórico familiar de problemas cardíacos, aumenta o risco do paciente sofrer arritmias e até uma parada cardíaca", explica o especialista.

Ele alerta, no entanto, que isso não é uma situação comum. "Uma pessoa jovem, por exemplo, tem mais chances de se recuperar do que um idoso, que já tem um desgaste natural do organismo ou outras comorbidades pela idade", afirma o cardiologista.

Por isso, é importante que doenças consideradas simples —como a virose— ou qualquer outro mal-estar sejam acompanhados por médicos especialmente quando crianças e idosos são acometidos, já que a situação pode evoluir rapidamente para o pior. "É importante ao menos falar sobre os sintomas com alguma pessoa ou médico de confiança, e que não seja desvalorizado, por mais simples que sejam", diz.

* com informações de reportagem publicada em 07/01/2020.

Saúde