PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Covid-19: Estudo aponta para maior risco de reinfecção pela variante delta

Anticorpos produzidos por pessoas infectadas por outras cepas é menos potente diante da nova mutação - Getty Images
Anticorpos produzidos por pessoas infectadas por outras cepas é menos potente diante da nova mutação Imagem: Getty Images

Do VivaBem, em São Paulo

28/06/2021 15h06

Um estudo publicado na revista científica Cell, com participação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), apontou que a variante delta do coronavírus, originária da Índia, pode aumentar o risco de reinfecções.

Segundo as pesquisas, os anticorpos de pessoas previamente infectadas por outras cepas — como a gama, de Manaus, predominante no Brasil, e a beta, da África do Sul — são menos potentes no combate à delta.

As vacinas continuam efetivas diante das novas variações. Os imunizantes produzidos pela Pfizer e pela AstraZeneca são capazes de neutralizar a variante, assim como já detectado nas cepas gama e alfa, que surgiram no Brasil e no Reino Unido, respectivamente.

Liderada pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, envolveu 59 pesquisadores em seis países. No Brasil, além do Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo da Fiocruz, o Laboratório de Ecologia de Doenças Transmissíveis na Amazônia do Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz Amazônia) e a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS/AM) também participaram.

A variante delta já está presente em ao menos 85 países, de acordo com a Fiocruz, e já foi declarada como variante de preocupação pela Organização Mundial da Saúde (OMS).No Brasil, infecções causadas por essa nova cepa já foram diagnosticadas em viajantes no Maranhão, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Goiás. Em Goiânia, o primeiro caso de transmissão local já foi registrado.

Saúde