PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

SP: Doria antecipa calendário de vacinação para adultos em 15 dias

Lucas Borges Teixeira, Rafael Bragança e Henrique Sales Barros

Do VivaBem, em São Paulo

09/06/2021 04h00Atualizada em 09/06/2021 14h32

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou hoje a antecipação em 15 dias do calendário de vacinação contra a covid-19 para pessoas maiores de 18 anos. Segundo o novo cronograma da gestão paulista, baseado em projeções de entrega de doses pelo Ministério da Saúde, todos os adultos começarão a ser imunizados no estado até 18 de outubro.

De acordo com o novo calendário, a vacinação de adultos da população em geral — sem comorbidades e que já não estavam nos grupos prioritários da campanha — terá continuidade com o início da imunização de pessoas entre 55 anos e 59 anos na próxima quarta-feira (16).

O último grupo na ordem por faixa etária a ser vacinado, entre 18 e 24 anos, começará a imunização em 28 de setembro, finalizando a aplicação da primeira dose em 18 de outubro.

O governo de São Paulo antecipa em 15 dias a vacinação de toda a população do estado a partir de 18 anos. Com isso, todos os grupos de pessoas por idade, sem comorbidades, serão vacinados com 15 dias de antecedência em relação ao calendário apresentado anteriormente. São Paulo tem pressa, e São Paulo vacina.
João Doria, governador de São Paulo

Veja as datas para cada faixa etária:

  • 55 a 59 anos, de 16 de junho a 8 de julho
  • 54 anos, de 9 a 19 de julho
  • 50 a 53 anos, de 20 de julho a 3 de agosto
  • 45 a 49 anos, de 4 a 18 de agosto
  • 40 a 44 anos, de 19 a 28 de agosto
  • 35 a 39 anos, de 29 de agosto a 7 de setembro
  • 30 a 34 anos, de 8 a 17 de setembro
  • 25 a 29 anos, de 18 a 27 de setembro
  • 18 a 24 anos, de 28 de setembro a 18 de outubro
das - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Calendário de vacinação contra a covid-19 em São Paulo para a população em geral
Imagem: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Vacinação para grávidas amanhã

Além da antecipação da vacinação para a população em geral, Doria também anunciou o início da imunização de mais dois grupos prioritários. Em entrevista coletiva realizada hoje no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, o governador disse que o estado começa a vacinar amanhã grávidas e puérperas sem comorbidades.

daa - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Cronograma atualizado da vacinação contra a covid-19 em São Paulo
Imagem: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

O governo de São Paulo inicia a vacinação de 400 mil grávidas e puérperas sem comorbidades a partir de amanhã, 10 de junho. Nós homenageamos, assim, essas mulheres e puérperas que passam a receber amanhã a vacina da vida, a vacina do Butantan, ou outras aprovadas pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] para esse grupo.
João Doria, governador de São Paulo

Gestantes e mulheres que tiveram filhos há até 45 dias, acima de 18 anos, começam a imunização no mesmo dia em que o estado abre a vacinação para pessoas com deficiência permanente, entre 18 e 59 anos, mas que não recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Para receber a vacina sem ter o BPC, serão consideradas pessoas com deficiência permanente física, sensorial (visão e audição) e intelectual. O governo paulista afirma que para comprovar o direito à imunização pode ser apresentado um laudo médico, comprovação de atendimento em um centro de reabilitação ou unidade especializada, documento oficial com indicação da deficiência, cartões de gratuidade do transporte público ou uma auto declaração, no caso da ausência de qualquer outro documento.

Mais cedo, Doria já tinha antecipado a vacinação de profissionais de educação de 18 a 44 anos para esta sexta-feira (11). Hoje, esse grupo de trabalhadores começou a ser imunizado na faixa etária com 45 e 46 anos.

Crianças não são prioridade

Para Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, que produz as doses da CoronaVac para o PNI (Programa Nacional de Imunizações), a prioridade agora no Brasil deve ser o foco na imunização de pessoas adultas. Covas deu a declaração ao ser questionado sobre a autorização para aplicação da CoronaVac em crianças na China.

Na China, foi autorizado, mas as crianças não estão sendo vacinadas. A prioridade é a população adulta. Quando esses resultados [dos estudos que embasaram a autorização na China] forem encaminhados [para o Butantan], vamos encaminhá-los para a Anvisa. É uma boa notícia.
Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan

Saúde