PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Covid é bem mais grave que gripe, confirma maior estudo a comparar doenças

ArtistGNDphotography/iStock
Imagem: ArtistGNDphotography/iStock

Do VivaBem

20/12/2020 13h22

Considerada similar a uma gripe quando surgiu há cerca de um ano, a covid-19 já mostrou ser uma doença mais grave do que a provocada pelo vírus influenza —uma prova disso é o 1,6 milhão de mortes no mundo causadas pelo novo coronavírus. E isso também foi confirmado pelo maior estudo científico a comparar as duas doenças até o momento, publicado esta semana no The Lancet Respiratory Medicine.

A análise realizada por cientistas do Hospital Universitário de Dijon, na França, comparou dados de quase 90 mil pessoas hospitalizadas com covid-19 nos meses de março e abril de 2020 com cerca de 46 mil pacientes hospitalizados com gripe entre dezembro de 2018 e fevereiro de 2019 (temporada de influenza na Europa).

Como os números mostram, duas vezes mais pessoas com covid-19 foram admitidas nos hospitais franceses em dois meses, em comparação a três meses de gripe. Já a taxa de mortalidade por covid-19 foi quase três vezes maior: de 16,9% para os pacientes hospitalizados por causa do coronavírus e de 5,8% para os com influenza.

Além disso, mais pacientes com covid-19 necessitaram ser intubados (9,7% contra 4%) e permaneceram mais tempo na UTI: 15 dias, em média, para quem teve covid-19 e 8 dias para os gripados.

"É o maior estudo até agora a comparar as duas doenças e confirma que a covid-19 é muito mais séria do que a gripe", disse a autora da pesquisa Catherine Quantin, em um comunicado à imprensa. "A descoberta de que a taxa de mortalidade da covid-19 foi três vezes maior do que a da gripe sazonal é particularmente impressionante quando lembramos que a temporada de gripe 2018/2019 foi a pior nos últimos cinco anos na França em termos de número de mortes", ressaltou a médica.

Gripe interna mais crianças, mas covid é mais grave

Apesar de o estudo identificar que, em comparação à covid-19, quase 14 vezes mais pacientes com menos de 18 anos foram internados com gripe, assim como em adultos, a doença provocada pelo novo coronavírus se mostrou mais grave em crianças e adolescentes do que a influenza.

Entre as crianças com menos de 5 anos com covid-19, 2,9% precisaram de cuidados intensivos, contra 0,9% das infectadas com gripe. Nas crianças com 5 a 10 anos as taxas ficaram mais próximas: 0,5% para covid-19 contra 0,2% para gripe.

Entre os 548 pacientes com 11 a 17 anos hospitalizados por causa do coronavírus, cinco (1,1%) morreram. Já entre os 804 internados com gripe um faleceu (0,1%).

Saúde