PUBLICIDADE

Topo

VivaBem

Voluntária deve ter alta após reação adversa em teste de vacina, diz site

Paciente apresentou sintomas de inflamação da medula espinhal após receber dose em teste -
Paciente apresentou sintomas de inflamação da medula espinhal após receber dose em teste

Do VivaBem, em São Paulo

09/09/2020 20h42

A paciente que apresentou reação adversa ontem à vacina em testes contra o novo coronavírus, fabricada pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, tinha alta prevista para ainda hoje. A informação foi divulgada pelo diretor-executivo da farmacêutica, Pascal Soriot, durante videoconferência com investidores da empresa, segundo o site Stat.

A mulher é uma britânica que apresentou sintomas semelhantes aos de uma inflamação da medula espinhal conhecida como mielite transversa. A reação paralisou provisoriamente os testes da vacina, atualmente em fase três, em diversos países — inclusive o Brasil.

Embora o diagnóstico não tenha sido confirmado, Soriot afirmou que o quadro da voluntária evoluiu de maneira satisfatória. Segundo o Stat, os dados apresentados na videoconferência confirmaram que ela recebeu uma dose da vacina em testes, e não de placebo.

O CEO da AstraZeneca ainda informou que os testes já haviam sido paralisados em julho, após sintomas neurológicos em uma pessoa voluntária. No entanto, a pessoa foi diagnosticada com esclerose múltipla, sem relação com o tratamento para a covid-19.

Na reunião, Soriot reafirmou a investidores o compromisso com uma vacina que seja segura. "Uma vacina que ninguém quer tomar não é muito útil", argumentou.

Ainda não há informações a respeito de prazos para a retomada dos testes. Ainda de acordo com o Stat, a vacina da AstraZeneca é a primeira em fase três de testes paralisada por reações adversas, embora o veículo lembre que "pausas deste tipo não são incomuns".

VivaBem