PUBLICIDADE

Topo

Conexão VivaBem

Equilíbrio


Silvero Pereira sobre amor na pandemia: "Me cuido, mas não sei o outro"

Do VivaBem, em São Paulo

18/08/2020 15h00

No Conexão VivaBem desta terça-feira (18), o ator Silvero Pereira disse que preferiu garantir sua segurança na pandemia a se relacionar com alguém. "Mesmo morando sozinho, tenho ficado bem preocupado com a minha segurança. Embora esteja me cuidando, eu não sei qual é o cuidado do outro, então é preciso também ter esse limite".

Ele contou que, no Ceará, foi conferir de perto como estava se estruturando o turismo local, mas ficou assustado com o que viu. "Os passeios foram liberados, as barracas de praia foram liberadas e eu fui conferir isso. O que mais me apavorou nisso tudo não eram os procedimentos realizados pelas empresas, mas a quantidade de clientes imprudentes. Estavam sem máscara, circulando pelo espaço livremente, como se nada estivesse acontecendo. Esse cuidado que eu tenho para mim também tem a ver com essa questão da relação amorosa", disse.

O psiquiatra Luiz Sperry disse que as relações amorosas também irão sofrer mudanças com a pandemia. "Acho que em um primeiro momento vai ter um negócio de liberou geral e vai todo mundo, como os insensatos do Leblon, querer sair, se encontrar. Acho que os aplicativos vão 'bombar'", disse.

Mas o especialista também acredita que há um outro lado da moeda quando o assunto é relacionamento pós-coronavírus. "Está todo mundo muito ressabiado, meio destreinado, a gente não tem registro a médio prazo de como é um encontro. Vai ficar todo mundo falando possivelmente sobre o coronavírus, quem teve, quem não teve". Segundo ele, as pessoas vão ter que reaprender a se relacionar, principalmente de forma casual. "Vai ser uma nova construção de como se relaciona e isso vai oscilar, porque está todo mundo muito sensível, muito cansado."