PUBLICIDADE

Topo

Conexão VivaBem

Equilíbrio


Fabrício Carpinejar: "Idealização romântica estraga a individualidade"

Do VivaBem, em São Paulo

01/09/2020 11h00

No Conexão VivaBem desta terça-feira (1), o escritor Fabrício Carpinejar criticou a crença de que o ser humano não é inteiro sozinho. "A idealização romântica estraga bastante a individualidade. Metade da laranja não dá nem um copo de suco", disse.

Segundo ele, a convivência consigo mesmo é estragada na infância, quando a criança é protegida desses momentos sozinha. "Hoje as crianças não são incentivadas ou inspiradas a ficarem sozinhas". Isso, de certa forma, pode gerar algum sofrimento na vida adulta.

O psicanalista Lucas Liedke disse que o ser humano se constitui junto com outro, a partir de uma relação. Mas ele precisa entender que nessa relação ninguém se completa. "Não dá para abafar, sufocar o outro".

A cultura da tal metade da laranja, então, pode decepcionar. "Os encontros verdadeiros são raros. E às vezes eles dão certo, às vezes não. Por mais que a gente faça combinados de sociedade, de casamento, esses pactos, não é sempre que a gente está disposto a ficar com o outro", disse.

Encontrar um meio-termo, portanto, é ideal. "Os dois pontos radicais obviamente são problemáticos. Tanto você ficar extremamente carente, dependente da validação, como você também acreditar que você não precisa de ninguém, que você dá conta de tudo sozinho", disse Liedke.