PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Carla Diaz descobre nódulo na tireoide; há motivo para preocupação?

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Bruna Alves

Colaboração VivaBem*

17/07/2020 14h36

A atriz Carla Diaz, 29, publicou um vídeo nas redes sociais para contar aos fãs que descobriu um nódulo na tireoide. Emocionada, ela disse que ainda não sabe detalhes a respeito do problema e que fará uma biópsia para descobrir.

"Descobri esta semana que estou com um nódulo na tireoide e ainda não sei se é maligno ou benigno. Ainda vou ter de fazer alguns exames, mas estou pensando positivo", disse a jovem. A atriz explicou que se afastou das redes sociais por estar reflexiva e ainda muito apreensiva com a descoberta, mas agradeceu o carinho dos fãs.

Há motivo para preocupação?

A tireoide é uma glândula situada na região anterior do pescoço responsável pela produção dos hormônios T3 e T4, que estão envolvidos em diversas funções do organismo. Um nódulo na tireoide é uma massa de tecido tireoidiano que cresceu ou um cisto cheio de líquido que se forma na tireoide.

Segundo a SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia), os nódulos são muito comuns e podem atingir até 68% da população adulta. Há casos em que pacientes têm um nódulo de tireoide, mas só descobrem quando ele cresce e fica visível, mas sempre é preciso buscar ajuda médica para realização de exames.

O ultrassom deve ser priorizado para quem tiver um nódulo clinicamente detectado, isto é, palpado por um médico, ou quem tiver risco maior para desenvolver nódulos malignos, como os indivíduos que sofreram radiação na região cervical, (por exemplo, para tratar de linfoma), ou que possuem parentes com câncer da tireoide. Não existe indicação para rastreio "de rotina".

Em crianças pequenas, homens e pessoas com mais de 60 anos, os nódulos pedem uma maior atenção pelo risco de malignidade, assim como os muito duros à palpação ou que crescem aceleradamente. Mas, na maioria das vezes, o quadro é benigno e não indica qualquer problema de saúde.

"No entanto, quando há suspeita ou confirmação de que a massa indica um câncer, o paciente é encaminhado para cirurgia", aponta Renato Zilli, endocrinologista do Hospital Sírio Libanês.

Os casos de nódulos malignos têm prognósticos bons, com mortalidade extremamente baixa. "Os tumores raramente necessitam quimioterapia", explica o médico. A cirurgia, de acordo com o especialista, é simples e requer pouco tempo de repouso aos pacientes.

Inicialmente, não se assuste

Pesquisadores e sociedades médicas alertam para o chamado "superdiagnóstico" de câncer de tireoide em pequenos nódulos que não causariam sintomas ou morbidade alguma.

Em alguns casos, o risco do tratamento acaba sendo maior do que o da própria doença e, por isso, a indicação de rastreio ou punção de nódulos de tireoide são cada vez mais conservadoras.

Por meio de sistemas de estratificação de risco baseados no tamanho e nas características da massa, os médicos conseguem identificar quais pacientes necessitam de um acompanhamento e investigação mais detalhada a partir de métodos de imagem ou a realização de punção, priorizando quadros nos quais os nódulos possam ser malignos.

*Com informações das matérias publicadas em 13/12/2019.

Saúde